Diferenças entre edições de "Sunismo"

11 bytes adicionados ,  05h29min de 18 de junho de 2017
m
ajustes usando script
Etiquetas: Edição via dispositivo móvel Edição feita através do sítio móvel
m (ajustes usando script)
{{mais fontesnotas|data=junho de 2017}}
{{Islã}}
Os '''sunitas''' formam o maior ramo do [[Islão]], ao qual no ano de [[2006]] pertenciam 80%<ref>[[Almanaque Abril]] 2007, p. 285</ref> do total dos muçulmanos. A maioria dos sunitas acredita que o nome deriva da palavra [[Suna]] (''Sunna''), que se refere aos preceitos estabelecidos no [[século VIII]] baseados nos ensinamentos de [[Maomé]] e dos quatro [[califa]]s ortodoxos. Alguns afirmam, porém, que o termo deriva de uma palavra que significa "um caminho moderado", referindo-se à ideia de que o sunismo toma uma posição mais neutra do que aquelas que têm sido percebidas como mais extremadas, como é o caso dos [[xiitas]] e dos [[carijitas]].
 
Esta última visão, no entanto, criou uma simplificação das diferenças entre sunitas e xiitas e acerca de suas posições políticas e religiosas. A ideia de que xiita é sinônimo de radical e sunita de moderado não é coerente com o posicionamento de alguns grupos fundamentalistas atualmente. Para dar alguns exemplos, é interessante lembrar que a [[Al-Qaeda]], o [[Estado Islâmico do Iraque e do Levante|Estado Islâmico]] e o [[Boko Haram]], considerados fundamentalistas, não são sunitas na aplicabilidade exata, já que descumprem diversos pilares do islamismo, assim como o [[Wahhabismo|wahabismo]], uma versão ortodoxa e extremista do islamismo, que é dominante na Arábia Saudita.
 
== História ==
No Islã, o desacordo político manifestou-se muitas vezes pelo desacordo religioso. O exemplo mais antigo disto foi que, 30 anos após a morte de [[Maomé]] (''Muhammad''), a comunidade islâmica mergulhou numa guerra civil que deu origem a três grupos. Uma causa próxima desta guerra civil foi que os muçulmanos do [[Iraque]] e do [[Egito]] ressentiram-se do poder do terceiro [[califa]] e dos seus [[governador]]es; outra causa foi a de rivalidades comerciais entre facções da [[aristocracia]] mercantil.
 
Após o assassinato do califa, a guerra eclodiu entre grupos diferentes, todos eles lutando pelo poder. A guerra terminou com a instauração de uma nova dinastia de califas que governavam desde [[Damasco]].
 
== Visão de outros grupos ==
Os sunitas não são unânimes quanto às suas visões dos xiitas. No entanto, os sunitas não consideram as diferenças entre xiitas e sunitas comparáveis às diferenças entre os diferentes [[mazahib]] do [[Fiqh]] (direito islâmico) sunita. Uma pequena minoria acredita que os xiitas (especificamente os [[Jafaryia]] ou [[Os dos doze]]) podem ser considerados como uma "quinta madhab" do Islão.
 
Um decreto da prestigiosa [[Universidade Al-Azhar]] no [[Egipto]], apoiando este último ponto de vista foi amplamente condenado por académicos sunitas em todo o mundo. Geralmente, a maioria dos sunitas considera o xiismo como um grupo herege, rebelde, mas dentro do Islão.
 
No entanto, todas as três tendências estabelecidas dentro do sunismo, os [[Berailvi]], os [[Deobandi]] e os [[uaabita]]s consideram os xiitas como apóstatas (desertores) do Islão.