Diferenças entre edições de "Terceira Guerra Púnica"

5 bytes removidos ,  07h04min de 18 de junho de 2017
m
traduzindo nome/parâmetro, ajustes gerais nas citações, outros ajustes usando script
m (traduzindo nome/parâmetro, ajustes gerais nas citações, outros ajustes usando script)
|for2 = 120 000 combatentes<br />(30 000 soldados profissionais)
|baixas1 = 17 000 mortos
|baixas2 = 150 000<ref>{{Citecitar booklivro|last1último1 =Dutton |first1primeiro1 =Donald G. |titletítulo=The Psychology of Genocide, Massacres, and Extreme Violence: Why "normal" People Come to Commit Atrocities |yearano=2007 |publisherpublicado=[[Greenwood Publishing Group]] |pagepágina=14 |isbn=9780275990008}}</ref> – 250 000<ref>{{Citecitar booklivro|last1último1 =Friedman |first1primeiro1 =Mark |titletítulo=Genocide (Hot Topics) |yearano=2013 |publisherpublicado=Raintree |pagepágina=58 |isbn=9781406235081}}</ref> mortos<br />Milhares escravizados
|campanha=Terceira Guerra Púnica
}}
A '''Terceira Guerra Púnica''' foi a última das guerras a opor [[República Romana|Roma]] e [[Civilização cartaginesa|Cartago]] ([[149 a.C.]] - [[146 a.C.]]) tendo acabado com a derrota e destruição desta última às mãos dos romanos de [[Cipião Emiliano Africano]]. Diz a lenda ter sido provocada pela repetida afirmação no [[Senado romano|senado]], por parte do grande latifundiário e senador romano, [[Marco Pórcio Catão, o Censor|Catão, o Velho]], de um dito que se tornou proverbial:
{{Quote2|''[[Delenda est Carthago]]''<br>(Cartago precisa ser destruída)|[[Marco Pórcio Catão]]}}
Em 152 a.C., o senador, viajou para Cartago e ficou assustado com a prosperidade da região, pois Cartago voltou-se para agricultura produzindo muitos produtos que começavam a assustar os proprietários de terra em Roma. A partir de então, em todos os seus discursos no Senado, independente do assunto tratado, terminava dizendo a famosa frase.
==Causas e desenvolvimento da guerra==
 
Embora as duas partes estivessem em paz desde o fim da [[Segunda Guerra Púnica]], Roma não conseguia ficar tranquila com a rival, pois mesmo com todos os embargos e imposições que o tratado de paz fixado entre as duas cidades na última guerra, Cartago, superando todas as adversidades, voltara a prosperar. Mas Roma não podia deixar a velha rival se erguer novamente, portanto usou um ardil muito usado na antiguidade. Como Cartago estava proibida de fazer guerra contra qualquer povo sem o consentimento do senado romano, secretamente mandou seus novos aliados na África, os [[Numídia|Numidas]], atacarem o território cartaginês.<ref>{{Citar livro
|nome = Demetrio
|sobrenome = MAGNOLI
|autor =
|url =
|seção =
|título = História das Guerras
|subtítulo =
|idiomaedição = Português 1
|edição = 1
|local =
|editora = Contexto
|editor =
|ano = 2009
|volumespáginas =
|páginaspágina = = 70
|página = 70
|capítulo =
|volume =
|id =
|notas =
|acessodata = }}</ref>
 
A Númidia era, desde 206 a.C., um reino africano aliado dos romanos. Seu rei, Massinissa (que tinha participado da Batalha de Zama), ordenou inúmeros saques às possessões cartaginesas, aproveitando-se do fato de Cartago não poder fazer nenhuma guerra sem a permissão de Roma (uma das cláusulas do tratado de paz de 201 a.C.). Roma, por sua vez, fazia vistas grossas aos saques.
 
Durante três anos o senado cartaginês implorou para Roma o direito de defesa, sempre sendo ignorado, claro, pelos romanos, até quando finalmente os cartigeneses resolveram se defender, e estava aí criado o pretexto que Roma precisava para atacar Cartago. Então, no ano [[149 a.C.]] as legiões atacaram e cercaram a cidade de Cartago.
 
==Após a guerra==
Da poderosa Cartago restou apenas um butim de 50&nbsp;000 cativos aproximadamente, e uma cidade em escombros. O ódio dos romanos era tão grande pela antiga rival que segundo a lenda, após a queda da cidade, ela foi totalmente destruída e sobre suas edificações o chão teria sido salgado para que nada ali crescesse. {{semcarece de fontes|data=junho de 2017}} (Embora isso seja altamente improvável devido ao valor do sal na época). A tarefa foi tão bem executada que até hoje os arqueólogos não sabem o local exato da sua localização. A Cartago que aparece nos mapas romanos após as Guerras Púnicas é uma cidade fundada pela própria Roma como uma colônia.
 
{{Referências}}
 
=={{Ver também}}==
* [[Guerras Púnicas]]
* [[Primeira Guerra Púnica]]