Diferenças entre edições de "Gotemburgo"

801 bytes adicionados ,  07h49min de 22 de junho de 2017
Nos [[século XVI|séculos XVI]] e [[século XVII|XVII]], a Suécia tinha como único acesso ao [[Mar do Norte]] a estreita faixa do vale do rio [[Göta älv]], ladeada pelos territórios dos agressivos vizinhos [[Dinamarca|dinamarqueses]] e [[Noruega|noruegueses]]. A situação fronteiriça da Suécia tornava imperativa a presença de uma cidade [[portuária]] [[fortificação|fortificada]], para controlar essa área, e ser capaz de resistir aos constantes ataques e ocupações feitas pelas rivais [[Dinamarca]] e [[Noruega]].<ref>{{Citar livro |sobrenome=Porter |nome=Darwin |coautor=Prince, Danforth |título=Frommer's Sweden |subtítulo= |língua=inglês |edição=7ª |local=Hoboken, NJ |editora=John Wiley & Sons |ano=2011 |página=151 |páginas= |isbn=1118067681 }}</ref>
 
Segundo a tradição, no ano de [[1619]], o rei [[Gustavo II Adolfo|Gustav II Adolf]] subiu a uma elevação no lugar do atual centro de Gotemburgo, e com um gesto grandioso apontou o local da futura urbe, e disse: "Aqui vai ser a cidade!" (''Här skall staden ligga!''). O encargo de sanear os terrenos alagadiços, e construir edifícios, canais e fortificações foi dado a um grupo de algumas centenas de [[Holanda|holandeses]]. Em [[1621]], o rei concedeu uma carta de privilégio régio à nova cidade, escrita em sueco e alemão, nascendo assim a Gotemburgo dos nossos dias, inicialmente com uma população e um carácter marcadamente [[Holanda|holandeses]]. O plano dos canais da cidade é por isso idêntico ao usado para a construção dos canais em [[Jacarta]] ([[Indonésia]]).<ref name=goteborgsguiden6>{{Citar livro |sobrenome=Wedel|nome=Kristian |coautor= |título=Göteborgsguiden|subtítulo= |idioma=sueco |local=Estocolmo |editora=Rabén Prisma |ano=1995 |páginas=144 |página=5-21|capítulo=Göteborgs historia|isbn=91-518-2795-6|acessodata=}}</ref><ref>{{citar web |url=http://goteborgsstadsmuseum.se/sites/default/files/media/bevarandeprogram_gbg_vol_1_del_1.pdf |título=Göteborgs stadskärna |publicado=Stadsbyggnadskontoret/Kulturförvaltningen/Stadsmuseet|autor=Gudrun Lönnroth|língua=sueco|acessodata=3 de maio de 2017}}</ref>
/Kulturförvaltningen/Stadsmuseet|autor=Gudrun Lönnroth|língua=sueco|acessodata=3 de maio de 2017}}</ref>
O [[brasão]] da cidade foi baseado no leão do brasão do país, simbolicamente segurando um [[escudo]] com o emblema nacional, as [[Três Coroas (símbolo)|Três Coroas]], defendendo a cidade dos seus inimigos. Alguns anos mais tarde, pelo [[Tratado de Roskilde]], em [[1658]] as províncias dinamarquesa [[Halland (província)|Halland]] (no sul) e norueguesa [[Bohuslän]] (no norte) foram entregues à Suécia. Com uma situação menos exposta, Gotemburgo pôde crescer, tornando-se num importante porto comercial na [[Costa Ocidental da Suécia|costa oeste]].
 
[[Ficheiro:Götaplatsen 01.JPG|esquerda|thumb|350px|Götaplatsen, em Gotemburgo.]]
No [[século XVIII]], a cidade era esencialmente composta por casas de madeira e uns poucos edifícios de pedra. No exterior das muralhas da cidade, tinham aparecido os bairros operários de [[Haga (Gotemburgo)|Haga]] e [[Majorna]], onde estavam sediados os [[corsários]] suecos, capitaneados por [[Lars Gathenhielm]]. Este período foi marcado pela ascensão da [[indústria pesqueira]], e sobretudo pela fundação, em [[1731]], da [[Companhia Sueca das Índias Orientais]], com a qual a cidade prosperou devido ao volume de negócios originados pelas lucrativas expedições aos países [[Ásia|asiáticos]].<ref name=goteborgsguiden6/>
 
NoNos séculos [[século XVII|XVII]] e [[século XVIII|XVIII]], a cidade era esencialmente composta por casas de madeira e uns poucos edifícios de pedra. NoAinda exteriorno das[[século muralhas da cidadeXVII]], tinhamtinha aparecidosurgido osno bairrosexterior operáriosdas demuralhas, em [[Haga (Gotemburgo)|Haga]], [[Masthugget]] e [[Majorna]], ondeuma estavamsérie sediadosde osestaleiros, [[corsários]]manufaturas e suecoscais de embarque e desembarque, capitaneadosacompanhados porde [[Larsbairros Gathenhielm]]operários. Este período foi marcado pela ascensão da [[indústria pesqueira]], e sobretudo pela fundação, em [[1731]], da [[Companhia Sueca das Índias Orientais]], com a qual a cidade prosperou devido ao volume de negócios originados pelas lucrativas expedições aos países [[Ásia|asiáticos]]. Em Majorna, estavam igualmente sediados os [[corsários]] suecos, capitaneados por [[Lars Gathenhielm]]. <ref name=goteborgsguiden6/>
O porto desenvolveu-se até se tornar o principal porto na Suécia para trocas comerciais no Oeste. Com a massiva [[emigração]] de suecos para a [[América do Norte]], Gotemburgo tornou-se também o principal ponto de saída do país. Por esta razão, é possível encontrar cidades norte-americanas com nomes suecos, incluindo [[Gothenburg (Nebraska)|Gothenburg]] no [[Nebraska]] ([[Estados Unidos]]).
 
O porto desenvolveu-secresceu e expandiu até se tornar o principal porto na Suécia para trocas comerciais no Oeste do país. Com a massiva [[emigração]] de suecos para a [[América do Norte]], Gotemburgo tornou-se também o principal ponto de saída do país. Por esta razão, é possível encontrar cidades norte-americanas com nomes suecos, incluindo [[Gothenburg (Nebraska)|Gothenburg]] no [[Nebraska]] ([[Estados Unidos]]).
Gotemburgo desenvolveu-se como cidade [[indústria|industrial]] moderna no [[século XIX]], uma tendência que se estendeu ao [[século XX]]. A população aumentou dez vezes nesse período, de 13.000 (em [[1800]]) até 130.000 (em [[1900]]). No século XX, importantes indústrias estabeleceram-se na cidade, como a [[SKF]] (empresa de produtos de aplicação industrial, estabelecida em [[1907]]) e a [[Volvo]] (empresa fabricante de veículos comerciais, estabelecida em [[1927]]).
 
Gotemburgo desenvolveu-se como cidade [[indústria|industrial]] moderna no [[século XIX]], com o aparecimento de fábricas e indústrias em [[Gamlestaden]], [[Gårda]] e [[Krokslätt]], e novos estaleiros em [[Lundby]], na ilha de [[Hisingen]], na década de 1870. A população aumentou dez vezes nesse período: de 13.000 (em [[1800]]) até 130.000 (em [[1900]]).<ref name=trottoarturism>{{Citar livro |sobrenome=Hansson |nome=Einar |coautor=Claes-G Svanteson (fotografia) |título=Göteborg till fots |subtítulo=Trottoarturism och stadssafaris med spårvagn, båt och buss |idioma=sueco |local=Styrsö |editora=Studio Styrsö |ano=2016 |páginas=176 |página=10-11|capítulo=Vår Göteborgshistoria |isbn=9789198337105 |acessodata= }}</ref>
Mais recentemente, a indústria sofreu uma recessão, impulsionando o desenvolvimento de áreas ligadas ao [[comércio]], [[educação]] e [[cultura]]. Enquanto muitas das indústrias ligadas à [[navegação marítima]] fecharam nos [[década de 1980|anos 80]], a indústria ligada à [[tecnologia]] floresceu. A Volvo é a maior empregadora neste ramo, existindo também diversos ramos comerciais de companhias de ''[[software]]''.
 
GotemburgoNo desenvolveu-se como cidade [[indústria|industrial]] moderna no [[século XIX]]XX, umaesta tendência queexpansiva secontinuou, estendeucom aoo [[século XX]]. A população aumentou dez vezes nesse período,estabelecimento de 13.000 (em [[1800]]) até 130.000 (em [[1900]]). No século XX, importantes indústrias estabeleceram-se na cidade, como a [[SKF]] (empresa de produtos de aplicação industrial, estabelecida em [[1907]]) e a [[Volvo]] (empresa fabricante de veículos comerciais, estabelecida em [[1927]]).<ref name=trottoarturism/>
 
Mais recentemente, a indústriaestrutura sofreuindustrial umada cidade foi vítima de um período de recessão, impulsionando o desenvolvimento de novas áreas ligadas ao [[comércio]], [[educação]] e [[cultura]]. Enquanto muitas das indústrias ligadas à [[navegação marítima]] fecharam nos [[década de 1980|anos 80]], a indústria ligada à [[tecnologia]] floresceu. A Volvo é a maior empregadora neste ramo, existindo também diversos ramos comerciais de companhias de ''[[software]]''.
 
== Geografia ==
46 585

edições