Diferenças entre edições de "Gotemburgo"

20 bytes removidos ,  07h53min de 22 de junho de 2017
Nos séculos [[século XVII|XVII]] e [[século XVIII|XVIII]], a cidade era esencialmente composta por casas de madeira e uns poucos edifícios de pedra. Ainda no [[século XVII]], tinha surgido no exterior das muralhas, em [[Haga (Gotemburgo)|Haga]], [[Masthugget]] e [[Majorna]], uma série de estaleiros, manufaturas e cais de embarque e desembarque, acompanhados de bairros operários. Este período foi marcado pela ascensão da [[indústria pesqueira]], e sobretudo pela fundação, em [[1731]], da [[Companhia Sueca das Índias Orientais]], com a qual a cidade prosperou devido ao volume de negócios originados pelas lucrativas expedições aos países [[Ásia|asiáticos]]. Em Majorna, estavam igualmente sediados os [[corsários]] suecos, capitaneados por [[Lars Gathenhielm]]. <ref name=goteborgsguiden6/>
 
O porto cresceu e expandiu até se tornar o principal porto na Suécia parade trocas comerciais noda Oeste do paísSuécia. Com a massiva [[emigração]] de suecos para a [[América do Norte]], Gotemburgo tornou-se também o principal ponto de saída do país. Por esta razão, é possível encontrar cidades norte-americanas com nomes suecos, incluindo [[Gothenburg (Nebraska)|Gothenburg]] no [[Nebraska]] ([[Estados Unidos]]).
 
Gotemburgo desenvolveu-se como cidade [[indústria|industrial]] moderna no [[século XIX]], com o aparecimento de fábricas e indústrias em [[Gamlestaden (Gotemburgo)|Gamlestaden]], [[Gårda]] e [[Krokslätt]], e novos estaleiros em [[Lundby]], na ilha de [[Hisingen]], na década de 1870. A população aumentou dez vezes nesse período: de 13.000 (em [[1800]]) até 130.000 (em [[1900]]).<ref name=trottoarturism>{{Citar livro |sobrenome=Hansson |nome=Einar |coautor=Claes-G Svanteson (fotografia) |título=Göteborg till fots |subtítulo=Trottoarturism och stadssafaris med spårvagn, båt och buss |idioma=sueco |local=Styrsö |editora=Studio Styrsö |ano=2016 |páginas=176 |página=10-11|capítulo=Vår Göteborgshistoria |isbn=9789198337105 |acessodata= }}</ref>
47 188

edições