Diferenças entre edições de "Gotemburgo"

1 514 bytes adicionados ,  09h50min de 22 de junho de 2017
Gotemburgo desenvolveu-se como cidade [[indústria|industrial]] moderna no [[século XIX]], com o aparecimento de fábricas e indústrias em [[Gamlestaden (Gotemburgo)|Gamlestaden]], [[Gårda]] e [[Krokslätt]], e novos estaleiros em [[Lundby]], na ilha de [[Hisingen]], na década de 1870. A população aumentou dez vezes nesse período: de 13.000 (em [[1800]]) até 130.000 (em [[1900]]).<ref name=trottoarturism>{{Citar livro |sobrenome=Hansson |nome=Einar |coautor=Claes-G Svanteson (fotografia) |título=Göteborg till fots |subtítulo=Trottoarturism och stadssafaris med spårvagn, båt och buss |idioma=sueco |local=Styrsö |editora=Studio Styrsö |ano=2016 |páginas=176 |página=10-11|capítulo=Vår Göteborgshistoria |isbn=9789198337105 |acessodata= }}</ref>
 
No século XX, esta tendência expansiva continuou, com o estabelecimento de importantes indústrias e instalações portuárias, como a [[SKF]] (empresa de produtos de aplicação industrial, estabelecida em [[1907]]) e, a [[Volvo]] (empresa fabricante de veículos comerciais, estabelecida em [[1927]]), e o porto de [[Skandiahamnen]]. A infraestrutura urbana da cidade foi modernizada, com a implantação do acesso à água, aos esgotos, à eletricidade, à rede de trens urbanos (<small><small>PORTUGAL</small></small> carros elétricos, <small><small>BRASIL</small></small> bondes), aos espaços verdes ajardinados, às autoestradas, ponte e túneis, lado a lado com a criação de novos bairros habitacionais, como [[Guldheden]], [[Järnbrott]] e [[Kortedala]]. Na esteira deste otimismo e ímpeto renovador, foram demolida áreas tradicionais em [[Landala]], [[Nordstaden]] e partes de [[Majorna]] e [[Masthugget]]. Um vaga de protestos travou o processo, salvando [[Annedal]], [[Landala]], [[Majorna]] e [[Kungsladugård]], hoje em dia restauradas e combinando modernidade com tradição.<ref name=trottoarturism/>
 
MaisNos recentementeanos 70, a crise do petróleo, abanou a estrutura industrial da cidade, foi vítima decausando um período de recessão industrial, impulsionandoeconómica oe desenvolvimentohabitacional. deA novasconcorrência áreasinternacional ligadaslevou ao [[comércio]],encerramento [[educação]]dos estaleiros e [[cultura]]. Enquantode muitas das indústrias ligadas à [[navegação marítima]] fecharam nos [[década de 1980|anos 80]], a indústria ligada à [[tecnologia]] floresceu. AO Volvodesemprego écrescente alevou maioraos empregadoraapartamentos neste ramo, existindo também diversos ramos comerciais de companhias de ''[[software]]''vazios.
<br>
A reação à crise, veio com uma maior consciência ambiental e cultural, impulsionando o desenvolvimento de novas áreas ligadas ao [[comércio]], à [[educação]] e à [[cultura]], assim como um florescimento da indústria ligada à [[tecnologia]] de ponta. A Volvo continuou sendo a maior empregadora do ramo automobilístico, a par de diversos ramos comerciais de companhias de ''[[software]]''. Pela mão de [[Göran Johansson]], então presidente do munícipio, a cidade encetou um período de densificação e construção de novas habitações, e de implementação de projetos viários e culturais - centro do bairro de [[Angered]], [[Túnel de Göta]], [[Ópera de Gotemburgo]], [[Museu da Cultura Mundial (Gotemburgo)|Museu da Cultura Mundial]], [[Universeum]].<ref name=trottoarturism/>
 
== Geografia ==
46 608

edições