Diferenças entre edições de "Analogia"

218 bytes adicionados ,  23h47min de 28 de junho de 2017
 
== Direito ==
Analogia é fonte formal mediata do direito, utilizada com a finalidade de integração da lei, sendo assim um dos métodos de integração do ordenamento jurídico, ou seja, a aplicação de dispositivos legais relativos a casos análogos, ante a ausência de normas que regulem o caso concretamente apresentado à apreciação jurisdicional, a que se denomina anomia.
A analogia é um dos métodos de integração do ordenamento jurídico, sendo uma norma de interpretação que é aplicada quando há a omissão da lei. Ela possui um papel preponderante nessa lógica tradicional, pois é um artifício para que a norma feita no caso concreto seja aplicada a outra, porque apresentam elementos semelhantes suficientes, com o alcance de uma finalidade (que é a integração do ordenamento jurídico). Ela se difere da interpretação extensiva, pois a interpretação extensiva estende o próprio conceito que está lá, já à analogia reconhece que há diferença entre os casos, mas que possuem semelhanças relevantes para que haja a aplicação da mesma norma, atingindo então a finalidade da lei.<gallery>
É um método de interpretação jurídica utilizado quando, diante da ausência de previsão específica em lei, se aplica uma disposição legal que regula casos idênticos, semelhantes, ao da controvérsia.
Consiste em uma norma dentro do sistema que é aplicado devido a uma análise. É um artifício em que uma norma feita para um caso concreto se aplica a outra pelas semelhanças relevantes e alcance de finalidade comum. Há semelhanças relativas quanto à finalidade daquela norma.
.<gallery>
File:Analogia explicado.jpg|100x150px|Esquema Ilustrado</gallery> Para o direito, a analogia seria assim uma forma de solucionar o problema por meio de uma identidade com outro, buscando atender a uma finalidade maior da lei, e nesse sentido, se assemelharia com a [[Teleologia]]<ref>DIMOULIS, Dimitri. Manual de introdução ao estudo do direito. São Paulo: Editora Revista dos Tribunais, 2007, 2a edição, pág. 187</ref>.As diferentes funções da analogia no âmbito jurídico seriam:
 
Exemplo prático de analogia: os tribunais brasileiros aplicaram a analogia para estender aos transportes rodoviários coletivos o conceito de culpa presumida criado pelo Decreto nº 2.681, de 7.12.1912, que regulou a responsabilidade civil das estradas de ferro.
<gallery>
File:Intepretacao111.jpg|thumb|Interpretação Extensiva X Analogia </gallery>
 
=== Analogia na legislação Brasileira ===