Diferenças entre edições de "Julia Gillard"

6 bytes adicionados ,  00h20min de 30 de junho de 2017
m
traduzindo nome/parâmetro nas citações, outros ajustes usando script
(Correcção de "Estrangeiro" para "Fora da Austrália")
m (traduzindo nome/parâmetro nas citações, outros ajustes usando script)
 
== Biografia ==
Assumiu o cargo em [[24 de junho]] de [[2010]] depois de uma disputa pela liderança do [[Partido Trabalhista Australiano|Partido Trabalhista]].
 
Dos primeiros ministros da Austrália, Gillard é a primeira mulher, a primeira nascida fora da Austrália (politicamente, não pode considerar-se Estrangeiro, quando é originária de um mesmo conjunto de países com o mesmo Chefe-de-Estado), desde [[Billy Hughes]] e a primeira solteira.
 
Licenciou-se em Letras e Direito em 1986 e tornou-se advogada com a sociedade Slater & Gordon, em [[Werribee]], na área dos Direitos de Autor, sendo admitida aos 29 anos como sócia.
 
Iniciou-se na política no segundo ano da [[Universidade de Adelaide]] onde se juntou à Associação Trabalhista e se envolveu numa campanha contra os cortes orçamentais na educação.
 
Em 1983 tornou-se a segunda mulher a liderar a Associação de Estudantes Australianos.
 
Em 1998 foi eleita deputada pelo círculo de Lalor, e entre 2001 e 2003 foi "Ministra Sombra" para a população e [[imigração]] e em 2003 acumulou também a pasta da reconciliação e assuntos dos indígenas.
 
Em 2007, concorreu como vice-primeira ministra na chapa do trabalhista [[Kevin Rudd]].<ref>{{citecitar newsjornal|firstprimeiro =Cosima|lastúltimo =Marriner|titletítulo=Gillard reveals: it was the go-girl factor|url=http://www.smh.com.au/news/national/gillard-reveals-it-was-the-gogirl-factor/2007/11/25/1195975870414.html|newspaperjornal=[[The Sydney Morning Herald]] |publisherpublicado=Fairfax |accessdateacessodata=24 de junho de 2010}}</ref> Três anos mais tarde, foi a primeira mulher eleita premiê de seu país.<ref>[http://www.abc.net.au/news/2013-06-26/julia-gillard-speaks-about-defeat/4783950 "Julia Gillard tells of 'privilege' of being first female PM"]. Página acessada em 27 de junho de 2013.</ref> Em meados de 2013, com a popularidade em declínio, submeteu sua liderança a uma votação dentro do próprio partido e acabou perdendo. Ela oficialmente renunciou ao cargo em 26 de junho.<ref>[http://g1.globo.com/mundo/noticia/2013/06/primeira-ministra-da-australia-perde-votacao-interna-do-partido-e-pode-renunciar.html "Premiê da Austrália perde votação interna do partido e deve renunciar"]. Página acessada em 27 de junho de 2013.</ref> O cargo então passou para o seu antecessor, Kevin Rudd.<ref>[http://g1.globo.com/mundo/noticia/2013/06/apos-disputa-interna-trabalhista-rudd-e-o-novo-premie-da-australia.html "Após disputa interna trabalhista, Rudd é o novo premiê da Austrália"]. Página acessada em 27 de junho de 2013.</ref>
 
{{referências}}
210 107

edições