Protestos em Hong Kong em 2014: diferenças entre revisões

m
traduzindo nome/parâmetro nas citações usando script
(formatação de data em referências)
m (traduzindo nome/parâmetro nas citações usando script)
Os '''protestos em Hong Kong em 2014''', também chamados de '''Revolução dos Guarda-chuvas''' (em referência aos [[guarda-chuva]]s usados contra os efeitos do [[gás lacrimogênio]])<ref>(29/09/2014)[http://www.elconfidencial.com/mundo/2014-09-29/la-revolucion-de-los-paraguas-se-afianza-en-hong-kong-miles-desafian-a-la-represion_218304/ La “Revolución de los paraguas” se afianza en Hong Kong: miles desafían a la represión] El Confidencial</ref> e de '''Primavera Asiática''',<ref>{{cita web|título=La 'primavera asiática' hunde la sexta mayor bolsa del mundo|url=http://www.elconfidencial.com/mercados/inversion/2014-09-29/la-primavera-asiatica-hunde-la-sexta-mayor-bolsa-del-mundo_218170/|fechaacceso=29 de setembro de 2014|fecha=29 de setembro de 2014|editorial=El Confidencial}}</ref><ref>{{cita web|autor=Javier Espinosa|título=La primavera asiática prende en Hong Kong|url=http://www.elmundo.es/internacional/2014/09/28/542854c9268e3e65418b458a.html|fechaacceso=29 de setembro de 2014|fecha=29 de setembro de 2014|editorial=El Mundo}}</ref> começaram em setembro de 2014, quando manifestantes pró-[[democracia]] de [[Hong Kong]], uma [[região administrativa especial]] da [[China]], se manifestaram em frente à sede do governo e ocuparam vários dos principais cruzamentos da cidade logo após o [[Congresso Nacional do Povo]] anunciar a sua decisão sobre a proposta de reforma eleitoral,<ref>[http://www.webcitation.org/6Syv4ZiNy 全国人民代表大会常务委员会关于香港特别行政区行政长官普选问题和2016年立法会产生办法的决定]</ref> quando exigiu que um comitê de nomeação pré-aprovasse até três candidatos ao governo local antes de proceder para uma votação que envolva a população civil em geral. Após esta eleição, o chefe do [[poder executivo]] eleito ainda precisaria ser formalmente nomeado pelo governo central antes de tomar posse oficialmente do cargo.<ref>{{citar web |url=http://www1.folha.uol.com.br/mundo/2014/10/1525288-lider-estudantil-da-ultimato-para-renuncia-do-governo-em-hong-kong.shtml |título=Líder estudantil dá ultimato para renúncia do governo em Hong Kong |editor=[[Folha de S. Paulo]] |data=1 de outubro de 2014}}</ref>
 
A Federação dos Estudantes de Hong Kong começou a protestar contra a decisão em frente à sede do governo da em 22 de setembro de 2014.<ref>{{citecitar web|url=http://www.bbc.com/news/world-asia-china-29306128|titletítulo=Thousands of Hong Kong students start week-long boycott|workobra=BBC News|accessdateacessodata=29 de setembro de 2014}}</ref> Na noite de 26 de setembro, várias centenas de manifestantes violaram uma barreira de segurança e entraram na praça em frente ao complexo do governo central, que tem impedido a entrada pública desde julho de 2014. Oficiais isolaram os manifestantes dentro do pátio e restringiram seus movimentos durante a noite e retirou-os com o uso da força no dia seguinte; o líder estudantil [[Joshua Wong]], que foi detido temporariamente.<ref>[http://www.bbc.com/news/world-asia-china-29378961 Hong Kong democracy protesters enter government complex]</ref> O movimento então ganhou impulso com o início imediato da campanha de [[desobediência civil]] chamada ''Occupy Central with Love and Peace''.<ref name="bbc1">[http://www.bbc.com/news/world-asia-china-29390770 Hong Kong police clear pro-democracy protesters]</ref>
 
Por volta de meio-dia de 28 de setembro, os manifestantes marcharam na rodovia Harcourt e passaram a ocupar a rodovia Queensway, bloqueando assim as duas vias arteriais leste-oeste no norte da [[Ilha de Hong Kong]]. Depois de um impasse de várias horas, a polícia local tentou dispersar a multidão com [[spray de pimenta]], [[gás lacrimogêneo]] e [[Canhão d'água|canhões de água]], além de ter avisados iriam abrir fogo com [[balas de borracha]] se os manifestantes não voltassem para casa, mas os protestos prosseguiram.<ref>{{fr}} [https://ijsbergmagazine.com/international/article/7577-hong-kong-parapluie-revolution/ « Hong Kong : les parapluies de la liberté réprimés »], Sébastien Chatelier, Ijsberg Magazine, 1er octobre 2014</ref>
== Ligações externas ==
{{commons category|2014 Hong Kong protests}}
* {{citecitar newsjornal|publisherpublicado=BBC News|datedata=28 de setembro de 2014|accessdateacessodata=28 de setembro de 2014|url=http://www.bbc.co.uk/news/world-asia-china-29398962|titletítulo=Hong Kong: Tear gas and clashes at democracy protest}}
* {{citecitar newsjornal|publisherpublicado=Bloomberg News|datedata=28 de setembro de 2014|accessdateacessodata=28 de setembro de 2014|titletítulo=Hong Kong Protests Spread After Police Fire Tear Gas|url=http://www.bloomberg.com/news/2014-09-28/hong-kong-police-declare-rally-illegal-urge-protesters-to-leave.html}}
* {{citecitar newsjornal|publisherpublicado=CNN|datedata=28 de setembro de 2014|accessdateacessodata=28 de setembro de 2014|titletítulo=At least 34 injured as police and protesters clash in Hong Kong|url=http://edition.cnn.com/2014/09/28/world/asia/china-hong-kong-students/}}
 
{{esboço-China}}
210 194

edições