Abrir menu principal

Alterações

7 bytes adicionados ,  12h01min de 13 de julho de 2017
m
Corr. erro ortográfico - Península Ibérica *sempre* com maiúsculas, replaced: península Ibérica → Península Ibérica (2), typos fixed: principio → princípio, serie → série, 9:01h → 9:01 h utilizando AWB
== História ==
{{Artigo principal|História dos bascos}}
Desde o Paleolítico, a região tem sido influenciada por uma seriesérie de povos: [[celtas]], [[Roma Antiga|romanos]], [[francos]], [[visigodos]], [[muçulmanos]], [[Castela|castelhanos]] e [[ingleses]]. Atualmente, o País Basco recebe a influência do resto da Espanha e da França. Entretanto, o povo manteve sua identidade cultural, incluindo a língua basca.
 
=== Domínio romano ===
O noroeste da [[penínsulaPenínsula Ibérica]], incluindo o território basco, foi alcançado pelos [[Roma Antiga|romanos]] sob a liderança do general [[Pompeu]], no {{AC||século I|x}}, mas o domínio não foi consolidado até a época do imperador [[Augusto]].{{carece de fontes|data=junho de 2017}}
 
À época do domínio romano, o território das tribos bascas incluía todos os [[Pirenéus]], desde o [[golfo da Biscaia]] até ao [[mar Mediterrâneo]].{{carece de fontes|data=junho de 2017}}
Diversas hipóteses afirmam que já na pré-história os bascos, ou diferentes tribos que falavam línguas muito similares com o atual euskara, já habitavam as terras que hoje compõem Euskal Herria.
 
Já no principioprincípio do século XIX, o escritor e pesquisador [[Juan Antonio Moguel]] expusera em seu livro ''Historia y geografía de España ilustrada desde el idioma vascuence'' - um estudo da etimologia dos topônimos da penínsulaPenínsula Ibérica tomando por base o idioma basco - que os antigos habitantes da [[Ibéria]] falavam línguas da mesma família à qual pertence o [[Língua basca|basco atual]], corroborando com seu contemporâneo o cientista alemão [[Wilhelm von Humboldt]].
 
Segundo os historiadores romanos [[Estrabão]], [[Caio Plínio Segundo|Plínio, o Velho]], [[Pompônio Mela|Mela]], [[Lucio Floro]] e [[Sílio Itálico]] a zona estava habitada em tempos pré-romanos por diversas tribos cujo idioma é desconhecido.
 
=== Atentado em Madrid ===
No dia 30 de dezembro de 2006 a ETA provocou a explosão de um carro-bomba, num piso de estacionamento do moderno Terminal 4, do [[Aeroporto de Madrid-Barajas|aeroporto de Barajas]], em Madrid. As autoridades espanholas receberam avisos da organização ETA com duas horas de antecedência (a bomba foi deflagrada às 9:01h01 h, no horário local). As autoridades conseguiram evacuar, a tempo, o local. Acredita-se que vinte mil pessoas ocupavam as instalações do terminal aéreo. O tráfego aéreo ficou suspenso durante um dos dias mais agitados do ano nos aeroportos da região. Dezenas de pessoas ficaram feridas e dois equatorianos faleceram. Este terminal viria a ser reinaugurado em Setembro de 2007.
 
=== Fim das ações armadas ===
* [http://euskadi.erwinho.nl Resumo sobre o País Basco]
* [http://www.casabascars.org Euskal Etxea do Rio Grande do Sul (Casa Basca Gaúcha)]
 
 
{{PaisBasco}}
191 197

edições