Diferenças entre edições de "Umm al Qaywayn"

45 bytes removidos ,  19h02min de 25 de julho de 2017
m
ajustando datas, traduzindo nome/parâmetro nas citações, outros ajustes usando script
m
m (ajustando datas, traduzindo nome/parâmetro nas citações, outros ajustes usando script)
|país = {{ARE}}
|imagem_paisagem =
|tamanho_imagem = 250px
|legenda_imagem =
|imagem_bandeira = Flag of Umm al-Qaiwain.svg
|imagem_brasão =
|legenda_bandeira = [[Bandeira de Umm al Qaywayn|Bandeira]]
|imagem_mapa = Umm al-Quwain in United Arab Emirates.svg
|tamanho_mapa = 280px
|título_líder = [[Emir]]
|nome_líder = Sheikh Saud ibn Rashid Al Mu`alla
|título_estabelecido = 1775
|data_estabelecido =
|área_magnitude =
== História ==
 
Umm al Qaywayn tem um significado arqueológico muito importante, com grandes descobertas neste campo em [[Tell Abraq]] e em [[Ed Dour]]<ref>{{citar web|url=http://gulfnews.com/news/gulf/uae/heritage-culture/archaeologists-strike-gold-in-umm-al-quwain-1.69034 |titulo=Archaeologists strike gold in Umm Al Quwain |publicado=Gulfnews |data= 17 de Maio de 2009 |acessodata=22 de Setembro de 2016}}</ref> onde foram achadas inúmeras [[Flecha|cabeças de flecha]] e outros [[Sílex|instrumentos em sílex]], que datam de há pelo menos 10.000 anos<ref>{{citar web|url=http://www.thenational.ae/uae/heritage/sharjah-excavations-unearth-objects-dated-as-early-as-8000bc |titulo=Sharjah excavations unearth objects dated as early as 8,000BC |publicado=The National |data= 5 de Janeiro de 2016 |acessodata=22 de Setembro de 2016}}</ref> tal como em outros locais dos Emirados, embora não tão antigos. Peças de cerâmica do [[Período de al-Ubaid|período al-Ubaid]] foram descobertas ao longo das margens deste Emirado apontando todas as evidências para que o contacto com a [[História da Mesopotâmia|Mesopotâmia]] existia pelo menos desde o quinto milénio [[Era comum|antes da Era comum]] com uma produção própria de [[cerâmica]] apenas a aparecer no terceiro século [[Era comum|antes da Era Comum]].
 
===[[Idade do Bronze]]===
 
Durante a idade do Bronze (3000-1300 [[Era comum|AEC]]), [[Tribo|tribostribo]]s semi-[[Nomadismo|nómadas]] habitaram com regularidade a região, eles mudavam em grupos de lugar para lugar de modo a [[Caçador-coletor|coletarem]] [[madeira]] da [[Acácia|acácia]] indígena para a [[fundição]] de [[cobre]], este metal era enviado para todos os portos proeminentes e próximos do [[Golfo Pérsico]] sendo [[Umm an-Nar]] uma destas, este comercio e laços com a Mesopotâmia foram regularmente mantidos marcando o comércio do cobre o início de prosperidade da região
 
Durante esta [[Idade do Bronze|idade]] a agricultura floresceu com dados recolhidos que demonstram que havia colheitas abundantes, sendo que o [[trigo]], o [[milho]] e outros [[Cereal|grãos de cereal]] também foram cultivados, onde houvesse água suficiente para irrigação pois crê-se que o clima naquele período era bem mais temperado do que atualmente. Durante o período de [[Umm al-Nar|Cultura de Umm al-Nar]] (entre os 2600-2000 [[Era comum|AEC]]) foram construidos várias torres e fortalezas em alguns pontos do território de Umm al Qaywayn, sendo os mais comuns associados a este Emirado os túmulos fortaleza circulares.<ref>{{citar web|url=http://www.thenational.ae/uae/tourism/dh250m-for-mleiha-archaeological-project |titulo=Dh250m for Mleiha archaeological project |data=24 de Janeiro de 2016| publicado=The National |acessodata=22 Septemberde setembro de 2016}}</ref>.
 
===História Moderna===
 
A história moderna deste Emirado, começou em [[1775]], quando o Sheikh Majid Al Mualla, fundador da linhagem Al Mu'alla pertencente à tribo Al Ali estabeleceu um [[xerifado]] independente em Umm al Qaywayn. A tribo Al Ali estabeleceu-se naquela região à cerca de 200 anos quando moveu a capital da ilha de Al-Sinniyah para atual localização da cidade de Umm al Qaywayn, tudo porque a meio do século XVIII os recursos hídricos desta ilha se estavam a esgotar rapidamente.
 
Em 8 de Janeiro o Sheikh Abdullah I assinou com o [[Reino Unido]] o Tratado Geral Marítimo, aceitando deste modo ser um protetorado deste país de modo a manter o [[Império Otomano]] fora do seu Emirado e ter autonomia política, foi acompanhado nessa assinatura pelos governantes vizinhos dos Emirados de [[Ajman]], [[Dubai]], [[Ras al-Khaimah]] e [[Sharjah]], desta maneira teriam a proteção do Reino Unido contra qualquer ataque vindo deste Império, a posição destes reinos sobre a rota para [[Índia]] era de tal maneira importante para serem reconhecidos como um estado aliado a saudar, esta saudação era efetuada pelos [[Marinha Real Britânica|navios da marinha real Britânica]] com uma saudação de três canhões, sendo conhecida esta costa como a Costa da Trégua e/ou Estados da Trégua, pois este tratado proibia a [[Pirata|piratagempirata]]gem.
 
Em [[1903]] o famoso levantamento efetuado pela J.G. Lorimer's Gazetteer<ref>{{citar web|url=http://www.qdl.qa/en/colonial-knowledge-lorimer%E2%80%99s-gazetteer-persian-gulf-oman-and-central-arabia |titulo=Colonial Knowledge: Lorimer’s Gazetteer of the Persian Gulf, Oman and Central Arabia |publicado=Daniel A. Lowe |data= |acessodata=22 de Setembro de 2016}}</ref> à Costa da Trégua referiu que a cidade de Umm al Qaywayn, e também capital deste Emirado, tinha mais de 5.000 habitantes e identificou esta cidade como uma dos maiores centros de construção naval, produzindo mais de 20 barcos/ano, o dobro dos do Dubai, e quatro vezes mais do que o vizinho Emirado de Sharjah.<ref>{{citecitar booklivro|titletítulo=Gazeteer of the Persian Gulf, Oman and Central Arabia|lastúltimo =Lorimer|firstprimeiro =John|publisherpublicado=Government of India|yearano=1906|locationlocal=UK|pagespáginas=1441}}</ref>.
 
Em [[2 de Dezembro]] de [[1971]], o Sheikh Ahmad II bin Rashid Al Mu'alla aderiu aos Emirados Árabes Unidos, sendo um dos seus seis fundadores, juntando-se o Emirado de [[Ras al-Khaimah]] apenas em [[1972]].
 
===Governantes===
 
Sendo um Emirado, é governado por [[Xeque (título)|Sheikhs]] e/ou [[Emir|Emires]]es que sendo reis absolutos são não só comandantes das tropas (real significado de Emir), chefes religiosos como e também o "ancião, chefe, soberano, líder ou governador" do seu reino (múltiplos significados de Sheikh), os que governaram este Emirado foram:
* 1775 – 17?? o Sheikh Majid Al Mu'alla
* 17?? – 1816 o Sheikh Rashid I bin Majid Mu'alla
 
==Clima==
A temperatura média de Novembro a Março é de 27 ºC durante o dia e de 15ºC durante a noite, esta pode atingir no pico do Verão, valores acima dos 40 ºC<ref>{{citar web|url=http://www.ncms.ae/en/climate-reports-yearly.html?id=111 |titulo=Ministry of Presidential Affairs - National Center of Meteorology & Seismology - Climate History - Umm Al Quwain |publicado=NCMS - National Center of Meteorology & Seismology |acessodata=22 de Setembro de 2016}}</ref> com níveis de humidade altos. A [[Chuva|pluviosidade]] é mínima e raramente atinge anualmente os 40 mm. Durante todo o ano na costa deste Emirado existem [[Brisa|brisas marítimas]] que tornam, durante o dia, as temperaturas mais suportáveis.
 
{| border="1" cellpadding="2"
|-
! Temperatura mínima (°C)
| 13.2 || 14.2 || 16.5 || 20.3 || 24.2 || 26.5 || 29.4 || 29.2
| 26.1 || 22.7 || 18.7 || 14.8 || 21,32
|-
! Chuvas(mm)
==Cultura==
 
A cultura dos [[Emirados Árabes Unidos]] é completamente [[Árabes|árabe]], não estivesse este país na [[Arábia|península arábica]], girando em torno desta influência cultural na sua via mais tradicional e do [[Islão]] em particular como religião dominante deste [[xerifado]]. Esta influência estende-se a todos os campos: [[arquitetura]], [[Portal:Música|música]], [[Roupa|vestuário]], [[Culinária árabe|culinária]], e [[estilo de vida]]. Desde [[2006]],<ref>{{citar web|url=http://gulfnews.com/business/sectors/employment/weekend-switchover-1.253476 |titulo=Weekend switchover |publicado=GulfNews.com |acessodata=22 de Setembro de 2016}}</ref>, que o [[fim de semana]] é toda [[Sexta-feira|Sexta]] e [[Sábado]] como um compromisso entre a Sexta sagrada do Islão e o fim de semana tradicional ocidental que dura todo o Sábado-[[Domingo]], de notar que antes começaria pelo [[Meio-dia|meio dia]] de Sexta e acabaria ao meio dia de Domingo.
 
==Turismo.<ref>{{citar web|url=http://www.planetware.com/tourist-attractions-/emirate-of-umm-al-quwain-uae-uaq-uaq.htm |titulo=9 Top-Rated Tourist Attractions in Ajman and Umm Al-Quwain |publicado=Planetware.com |datedata= |acessodata=22 de Setembro de 2016}}</ref>.==
 
* '''Forte de Umm al Qaywayn''': É uma [[Fortaleza (arquitetura militar)|fortaleza militar]] que foi a casa do [[Emir]] e que guardaria a entrada da cidade velha, tendo vista para o mar num dos lados e no outro para o ancoradouro. Está localizada perto da Mesquita de Masjid e do [[Bazar]] local. Posteriormente teve as funções de [[Esquadra|esquadra de polícia]] e por fim a de [[Museu]]. O Museu abriga importantes artefactos arqueológicos de locais próximos, incluindo das ruínas de '''Ed Dour''' bem como a coleção de armas foram usadas ao longo de toda a história do Emirado{{citar web|url=http://www.thenational.ae/news/uae-news/heritage/in-uaq-old-town-past-and-present-collide |titulo=In UAQ Old Town, past and present collide |publicado=The National |acessodata= 22 de Setembro de 2016}}</ref>.
* '''Antigo porto''': É um [[Porto (transporte)|porto antigo]] e histórico que se situa na cidade antiga perto do '''antigo [[estaleiro]]''' onde os [[artesãos]] marítimos ainda se continuam a reunir bem como os [[pescadores]]. Este está rodeado por velhas casas construidas com [[coral]] de gesso que ainda exibe várias casas antigas com pormenores arquiteturais em gesso{{citar web|url=http://www.thenational.ae/news/uae-news/heritage/in-uaq-old-town-past-and-present-collide |titulo=In UAQ Old Town, past and present collide |publicado=The National |acessodata= 22 de Setembro de 2016}}</ref>.
* '''Ilhas de Umm al Qaywayn''': São ilhas situadas a leste da península que alberga a principal cidade e capital do Emirado, consistem em ilhas de areia rodeadas por [[Manguezal|densas florestas de mangues]] separadas por rios e lodaçais. Por entre estas existe uma área navegável que é conhecida pelo canal de Madaar que é a rota que os pescadores usam mesmo na maré vazia quando apenas tem pouco mais que um metro de fundo. São sete ilhas, a saber:
** '''Al-Sinniyah''', '''Jazirat al-Ghallah''' e '''Al-Keabe''' todas visíveis da cidade velha e do Forte;
** '''Al Sow''', '''Al Qaram''', '''Al Humaidi''', '''Al Chewria''' e '''Al Harmala''' que sendo bastante mais pequenas estão no meio das três maiores referidas e em [[Enseada|enseadasenseada]]s mais recônditas da costa.
* '''Ruínas de Ed Dour''': Localizadas muito perto da cidade de Umm al Qaywayn são consideradas as maiores ruínas arqueológicas do período pré-Islâmico da costa do [[Golfo Pérsico]].<ref>{{citar web|url=http://gulfnews.com/news/gulf/uae/education/heritage-a-new-industry-1.652627 |titulo=Heritage a new industry |publicado=Gulfnews.com |data= |acessodata=22 de Setembro de 2016}}</ref>. Entre 200 [[Era Comum|Antes da Era Comum]] e 200 [[Era Comum]] esta cidade antiga foi um importante porto comercial, nesta identificou-se dois monumentos públicos relevantes, uma pequeno forte quadrado com torres redondas nos cantos e um templo quadrado dedicado à antiga divindade Solar [[Semita|semítica]] [[Shamash]] que é segundo os estudiosos o único na [Península Arábica]] dedicado a esta dinvidade<ref>{{citar web|url=http://www.planetware.com/united-arab-emirates/al-dur-uae-uaq-dur.htm |titulo=Al Dur, United Arab Emirates |publicado=Planetware.com |datedata= |acessodata=22 de Setembro de 2016}}</ref>{{citar web|url=http://www.thenational.ae/uae/heritage/a-rich-history-uncovered-sharjah-exhibition-showcases-unearthed-uaq-artefacts |titulo=A rich history uncovered: Sharjah exhibition showcases unearthed UAQ artefacts |publicado=The National |acessodata= 22 de Setembro de 2016}}</ref>. Foram encontradas nestas antigas ruínas, centenas de túmulos, que atestam a importância desta cidade na antiguidade e que em alguns casos são túmulos coletivos que contém mais do que um individuo provavelmente uma família.
* '''Dreamland Aqua Park''': O maior parque de diversões aquático dos [[Emirados Árabes Unidos]] situa-se na costa de Umm al Qaywayn, a cerca de 40 minutos de carro da cidade do [[Dubai]] com 250.000 m2 (62 [[Acre (unidade)|acres]]) com grandes jardins e mias de 30 escorregas de grandes dimensões e atrações várias. Operando todo o ano este tem a capacidade de albergar diariamente mais de dez mil visitantes.<ref>{{citar web|url=http://www.dreamlanduae.com |titulo=Welcome to Dreamland Aqua Park |publicado=Dreamlanduae.com |datedata= |acessodata=22 de Setembro de 2016}}</ref>.
 
==Ambiente==
 
A ilha de Al-Sinniyah, que está junto à cidade de Umm al Qaywayn é o habitat da maior colónia nos Emirados Árabes Unidos do [[Cormorão]] de Socotra, com mais de 15 mil casais que aí nidificam, tornando esta colónia na terceira maior do mundo. Nessa ilha também foi introduzida a [[Gazella|gazela arábica]] que parece prosperar. A vida marinha em torno desta ilha é abundante e diversa sendo abundante o [[Tubarão-de-pontas-negras-do-recife]] que patrulha os diversos recifes enquanto que a [[Tartaruga-verde]] é comum junto à costa. Entre a ilha de Al-Sinniyah e a costa há a região de Khor al-Beidah, uma área extensa de areia e lodaçais que tem uma importância internacional grande devido ao seu fluxo de água na manutenção do estuário existente e de vários lençóis de agua doce subterrâneos. Embora não formalmente protegida esta ilha, a par da região de Khor al-Beidah, é uma das áreas mais intocáveis e com o ambiente mais variado e protegido em todos os Emirados.<ref>{{citar web|url=http://en.uaezoom.com/al-sinniyah-island-a-rich-natural-reserve/ |titulo=Al-Sinniyah Island: A Rich Natural Reserve |publicado=UAEZOOM |acessodata= 22 de Setembro de 2016}}</ref>. Em Maio de 2016 foi anunciado um investimento de 25 [[Escalas curta e longa|Bilhões]] de [[Dólar dos Estados Unidos|USD]] para essa ilha desconhecendo-se qual o impacto ambiental que um complexo que ocupará 1.217 acres dessa ilha terá neste ambiente descrito.<ref>{{citar web|url=http://www.thenational.ae/business/property/umm-al-quwain-signs-on-sobha-group-to-build-dh25bn-tourist-resort-on-al-sinniyah-island |titulo=Umm Al Quwain signs on Sobha Group to build Dh25bn tourist resort on Al Sinniyah Island |publicado=The National |acessodata= 22 de Setembro de 2016}}</ref>.
 
{{referências}}
 
== {{Ver também}} ==
* [[Subdivisões dos Emirados Árabes Unidos]]
 
210 189

edições