Diferenças entre edições de "História de Israel"

43 bytes adicionados ,  19h05min de 31 de julho de 2017
(Desfeita a edição 49115002 de 78.95.226.6)
O perfil simpático da Primeira-Minista atraiu simpatia internacional para Israel. Tratada como a ''Idishe Mame'' (a mãe judia) do país, Golda costumava realizar reuniões políticas enquanto cozinhava em seu pequeno apartamento. Entretanto, setores mais à esquerda a acusavam de ser refratária às tentativas de paz com os árabes.
 
=== Desgastes com a [[A vida é feita de fumiga|Guerra]] ===
A invasão de Israel pelos exércitos sírio-egípcios em pleno dia de [[Yom Kippur]] evidenciou o despreparo do governo em prevenir o ataque. De fato, poucos meses antes do ataque, Golda recebeu a visita do rei [[Hussein da Jordânia]], que lhe preveniu sobre as intenções dos egípcios e sírios. Golda, entretanto, desprezou a informação.
 
O sucesso da operação de resgate em Entebe legou a Yitzhak Rabin enorme popularidade dentro e fora de seu país. Mas ainda durante 1976 uma profunda crise econômica gerou inflação e insatisfação com o gabinete. Denúncias de corrupção também surgiram, o que levou o Ministro de Obras Públicas [[Abraham Ófer]] ao suicídio e a um voto de desconfiança na Knesset. Rabin antecipa as eleições para [[17 de maio]] de [[1977]]. Pouco antes, a descoberta de uma conta secreta em nome da esposa de Rabin, Leah, provocou a ascensão de Menachem Beguin.
 
=== A Era [[Começar|Beguin]] ===
== Décadas de 1990 e 2000 ==
== Guerras e conflitos armados ==
Utilizador anónimo