Diferenças entre edições de "Gaúcho"

21 bytes removidos ,  02h03min de 4 de agosto de 2017
m
traduzindo nome/parâmetro, ajustes gerais nas citações, outros ajustes usando script
(→‎Origem: Correção de erro)
Etiquetas: Edição via dispositivo móvel Edição feita através do sítio móvel
m (traduzindo nome/parâmetro, ajustes gerais nas citações, outros ajustes usando script)
{{Mais-fontesmais notas|data=setembro de 2015}}
{{ver desambiguação}}
{{cultura da Argentina}}
'''Gaúcho''' é uma denominação dada às pessoas ligadas à atividade [[pecuária]] em regiões de ocorrência de campos naturais do vale do [[rio da Prata]] e do [[Sul do Brasil|Rio Grande do Sul]], notavelmente no bioma denominado [[pampa]]. As peculiares características do seu modo de vida pastoril teriam forjado uma cultura própria, derivada do amálgama da cultura ibérica e indígena, adaptada ao trabalho executado nas propriedades denominadas [[estância]]s. É assim conhecido no [[Brasil]], enquanto que em países de língua espanhola, como [[Argentina]] e [[Uruguai]] é chamado de ''g'''<u>a</u>'''ucho'' (acento tônico no "a", diverso do português, cujo acento tônico é no "u").
 
O termo também é correntemente usado como gentílico para denominar os nascidos no estado brasileiro do [[Rio Grande do Sul]]. Além disso, serve para denominar um tipo folclórico e um conjunto de tradições codificadas e difundidas por um movimento cultural agrupado em agremiações, criadas com esse fim e conhecidas como [[Centro de Tradições Gaúchas]] ou CTG.
 
== Origem ==
Um estudo genético realizado pela [[FAPESP]] revelou que os gaúchos brasileiros dos [[pampas]] são descendentes de uma mistura de [[europeus]] e de [[índios]], mas com algumas peculiaridades. O estudo apontou que os ancestrais [[europeus]] dos gaúchos seriam principalmente [[espanhóis]], e não [[portugueses]], como é mais comum em outras partes do Brasil.<ref>Estudo genético dos Gaúchos: Marrero, Andrea :LUME, UFRGS, 2006f. [http://www.lume.ufrgs.br/bitstream/handle/10183/10934/000592555.pdf?sequence=1 edição eletronica]</ref> Isso porque a região dos pampas foi, por muito tempo, disputada entre [[Portugal]] e [[Espanha]] e só foi transferida da [[Espanha]] para [[Portugal]] em [[1750]]. O estudo também revelou um alto grau de ancestralidade indígena nos [[gaúchos]] pelo lado materno (52% de linhagens ameríndias), maior do que a dos brasileiros em geral. O estudo também detectou 11% de linhagens africanas pelo lado materno. Dessa forma, os gaúchos da Campanha são fruto sobretudo da miscigenação entre homens ibéricos com mulheres indígenas e, em menor medida, com africanas.<ref>Revista Pesquisa FAPESP, O DNA dos pampas, [http://revistapesquisa.fapesp.br/2007/04/01/o-dna-dos-pampas/ edição eletronica]</ref>
 
A região dos pampas não sofreu influência das significativas imigrações açoriana, alemã e italiana que marcaram a paisagem étnica de outras regiões do Rio Grande do Sul.<ref name="culturais">{{citecitar web |titletítulo=Regiões Culturais: A Construção de Identidades no Rio Grande do Sul e Sua Manifestação na Paisagem Gaúcha|datedata=2007|url=http://cascavel.ufsm.br/tede/tde_busca/arquivo.php?codArquivo=1547|language=Portuguese |accessdateacessodata=2014-19-12}}</ref> O antropólogo [[Darcy Ribeiro]] escreveu que os gaúchos dos [[pampas]] "surgem da transfiguração étnica das populações mestiças de varões espanhóis e lusitanos com mulheres guarani".<ref name="Ribeiro">RIBEIRO, Darcy. O Povo Brasileiro, Companhia de Bolso, fourth reprint, 2008 (2008)</ref> Em decorrência da miscigenação étnica, o português falado na região dos pampas absorveu muitas expressões espanholas, indígenas e algumas africanas. <ref>[http://www.orbilat.com/Languages/Portuguese-Brazilian/Dialects/Brazilian_Dialects-Gaucho.html Gaúcho, o Dialeto Crioulo Rio-Grandense]</ref>
 
== Etimologia ==
210 155

edições