Abrir menu principal

Alterações

2 bytes removidos ,  19h56min de 7 de agosto de 2017
m
traduzindo nome/parâmetro nas citações, outros ajustes usando script
'''Gustav Nachtigal''' ([[Alemanha]], [[23 de Fevereiro]] de [[1834]]- no mar, [[20 de Abril]] de [[1885]]) foi um médico-cirurgião, pastor [[luteranismo|luterano]], explorador do [[Deserto do Sara]] e político.
 
Na corrida europeia para as colónias africanas do século XIX, a [[Alemanha]] estava relativamente atrasada em relação às outras potências. Muito desse atraso deve-se a Nachtigal, que se interessou pelo Deserto do Sara, através do qual viajou. Saindo de [[Tripoli]], na [[Líbia]], em [[1869]], teve como missão entregar oito cargas transportadas por [[camelo]], de ofertas enviadas pelo rei da [[Prússia]] ao xeque de [[Bornu]], uma área que ficara já dividida entre [[Camarões]] e [[Nigéria]], a sudoeste do [[Lago Chade]].
 
Oficialmente, a sua missão tinha como âmbito a expressão do apreço pela amabilidade do chefe africano local para com [[Heinrich Barth]] e outros exploradores alemães. Mas, na realidade, a finalidade da viagem era abrir caminho para a anexação alemã de Bornu.
 
Para Gustav Nachtigal, a pesquisa científica teve prioridade. Foi o primeiro europeu a avistar as montanhas do Maciço do Tibesti, no Sara Oriental, explorando-as a fundo. Estudou os Tebus, um povo de origem desconhecida que vive na zona. Chegou a Bornu em [[1870]] e, depois de entregar os seus presentes, partiu para leste, até ao Sudão, chegando ao Nilo em [[Cartum]] em [[1874]], quando já fora dado como perdido. Publicou o relato da viagem em ''Sahara und Sudan'' (3 vols., 1879-1889).<ref name="WDL">{{citecitar web |url = http://www.wdl.org/pt/item/7312/ |title título= Saara e Sudão: os resultados de seis anos de viagem pela África |website = [[World Digital Library]] |date data= 1879-1889 |accessdate acessodata= 2013-10-03 }}</ref>
 
Foi também governador da [[Togolândia]]. Faleceu num naufrágio ao largo na África Ocidental.
210 080

edições