Abrir menu principal

Alterações

16 bytes adicionados ,  15h35min de 8 de agosto de 2017
=== Origens e ascensão ===
 
As origens do [[carnaval da Bahia]] como conhecemos hoje estão na [[década de 1950|década de 1980]], quando [[Dodô e Osmar]] começaram a tocar o [[frevo]] [[Pernambuco|pernambucano]] em [[guitarra]]s elétricas de produção própria — batizadas de [[guitarra baiana|guitarras baianas]] — em cima de uma fobica (um Ford 1929). Nascia o [[trio elétrico]], atração do carnaval baiano para a qual [[Caetano Veloso]] chamou a atenção do país em [[1975]] na canção "Atrás do Trio Elétrico". Mais tarde, [[Moraes Moreira]], dos [[Novos Baianos]], teria a ideia de subir num trio (que era apenas instrumental) para cantar — foi o marco zero da tradição de grandes cantores "puxando" os [[trios elétricos]]. A partir da década de 1960, paralelamente ao movimento dos trios, aconteceu o da proliferação dos [[bloco afro|blocos afro]]: [[Filhos de Gandhi]] (do qual [[Gilberto Gil]] faz parte), [[Badauê]], [[Ilê Aiyê]], [[Muzenza]], [[Araketu]] e [[Olodum]]. Eles tocavam ritmos afro como o ijexá e o samba (utilizando alguns instrumentos musicais da percussão, comuns nas baterias das [[Desfile das escolas de samba do Rio de Janeiro|escolas de samba do Rio de Janeiro]]).
[[Imagem:IveteSangalo.jpg|thumb|180px|[[Ivete Sangalo]] é uma das cantoras de maior sucesso da música brasileira atualmente.]]
 
Utilizador anónimo