Diferenças entre edições de "Salomé (discípula)"

43 bytes removidos ,  20h16min de 8 de agosto de 2017
m
traduzindo nome/parâmetro, ajustes gerais nas citações, outros ajustes usando script
m (traduzindo nome/parâmetro, ajustes gerais nas citações, outros ajustes usando script)
|autor_passagem =
}}
'''Salomé''' ({{langx|he|שלומית||''Shlomiẗ''}}) foi uma seguidora de Jesus citada brevemente nos [[evangelhos canônicos]] e que aparece nos [[apócrifos do Novo Testamento]]. Ela é por vezes identificada como sendo a esposa de [[Zebedeu]] e mãe de [[Tiago, filho de Zebedeu|Tiago]] e [[João, o Apóstolo|João]], dois dos [[apóstolos]] de [[Jesus]].<ref name=biblehub/>. Em outras tradições, ela é a irmã de [[Maria (mãe de Jesus)|Maria]] e tia de Jesus.<ref>{{citecitar web |titletítulo=NETBible:Salome |url=http://net.bible.org/dictionary.php?word=salome}}</ref>. É conhecida na [[tradição católica]] como '''Maria Salomé''', uma das "[[Três Marias]]".
 
== Nome ==
"Salomé" pode ser uma forma [[helenização|helenizada]] de um nome hebreu como ''"Shulamit"'', ''"Shulamith"'', ''"Shlomtsion"'' ou ''"Shlomzion"''. Seu nome na [[Bíblia hebraica]] é "שלומית" (''"Shlomiẗ"'') e deriva da raiz "שָׁלוֹם" (''"shalom"'' - "paz").<ref>[http://www.behindthename.com/name/salome Behind the Name: Meaning, Origin and History of the Name Salome]</ref>.
 
== Salomé nos evangelhos canônicos ==
{{AP|Mulheres na crucificação}}
Em [[Marcos 15]], Salomé e nomeada como uma das mulheres presentes na [[crucificação de Jesus|crucificação]]: {{citar bíblia|Marcos|15|40|citação=Estavam ali também algumas mulheres observando de longe, entre elas, [[Maria Madalena]], Maria, mãe de Tiago, o Menor, e de José, e Salomé.}}. A passagem similar em [[Mateus 27]] é a seguinte: {{citar bíblia|Mateus|27|56|citação=...entre elas se achavam Maria Madalena, Maria, mãe de Tiago e de José, e a mulher de Zebedeu.}}. Segundo a [[Enciclopédia Católica]], é possível concluir que a Salomé de Marcos 15:40 é provavelmente a mesma pessoa que a "mulher de Zebedeu" em Mateus, mencionada também em {{citar bíblia|Mateus|20|20}} implorando a Jesus que deixe que seus filhos sentem ao lado d'Ele no [[Paraíso (cristianismo)|Paraíso]].<ref>{{1913CE|Salome}}</ref>.
[[Ficheiro:BLW Mary Salome and Zebedee.jpg|thumb|esquerda|300px|"Salomé e [[Zebedeu]]", uma das tradições acerca de Salomé.<br><small>{{ca.}} 1510. Por [[Tilman Riemenschneider]], atualmente no ''[[Victoria and Albert Museum]]'', em [[Londres]].</small>]]
Em [[João 19]], três ou quatro mulheres são mencionadas na crucificação: {{citar bíblia|João|19|25|citação=Assim, pois, fizeram os soldados. Perto da cruz de Jesus estavam sua mãe, e a irmã de sua mãe, Maria, mulher de Cléopas, e Maria Madalena.}}. Uma interpretação muito comum identifica Salomé como sendo a "irmã de sua mãe".<ref name=biblehub>[http://biblehub.com/topical/s/salome.htm Topical Bible: Salome] including Smith's Bible Dictionary, ATS Bible Dictionary, Easton's Bible Dictionary and International Standard Bible Encyclopedia {{en}}</ref>. Interpretações tradicionais associam [[Maria de Cléopas]] (a terceira) como sendo a mãe de [[Tiago, filho de Alfeu]] ("Tiago, o Menor" - a terceira mulher no relato de Mateus).
 
Em Marcos, Salomé está entre as mulheres que foram até o túmulo de Jesus para embalsamar seu corpo com ervas aromáticas: {{citar bíblia|Marcos|16|1|citação=Passado o sábado, Maria Madalena, Maria, mãe de Tiago, e Salomé compraram aromas para ir embalsamá-lo.}}. Elas descobriram o [[túmulo vazio]] e um jovem vestido de branco contou-lhes que Jesus havia ressuscitado, pedindo-lhes que informassem aos discípulos que Jesus iria encontrá-los na [[Galileia]]. Em [[Mateus 28]], duas mulheres aparecem na passagem equivalente: {{citar bíblia|Mateus|28|1|citação=...Maria Madalena e a outra Maria foram ver o sepulcro.}}, esta última identificada como sendo a mesma de Mateus 27, ou seja, "Maria, mãe de Tiago, o Menor, e José" ([[Maria de Cléopas]]).
No antigo &mdash; e apócrifo &mdash; "[[Evangelho Grego dos Egípcios]] (início do século II), Salomé aparece novamente como discípula de Jesus. Ela pergunta-lhe qual seria a duração do domínio da morte e Jesus respondeu que seria ''"Pelo tempo que as mulheres derem a luz, pois eu vim para acabar com as obras das mulheres"''. A resposta de Salomé foi: ''"Então fiz bem em não dar a luz"''. Aparentemente, havia uma tradição muito antiga de que Salomé, a seguidora de Jesus, não tinha filhos e, possivelmente, era solteira.
 
No Evangelho de Tomé (v. 61<ref>{{citar web|url=http://www.saindodamatrix.com.br/archives/evangelhotome.htm| título = Evangelho de Tomé 61| língua = português| publicado = Saindo da Matrix}}.</ref>) há uma referência a Jesus se reclinando num sofá e comendo da mesa de Salomé, que ter-lhe-ia perguntado: ''"Quem és tu, ó homem? Como que saído de um só? Tu que usavas a minha cama e comias à minha mesa?"'' A resposta de Jesus foi: ''"Eu vim daquele que é todo um em si; isto me foi dado por meu Pai."'' Salomé então afirmou que era discípula dele, ao que respondeu Jesus: ''"Quando o discípulo é vácuo, será repleto de luz; mas quando é dividido, ele será repleto de treva."''
 
Um grego do século II, [[Celso (filósofo)|Celso]], escreveu um "Discurso da Verdade" atacando as seitas cristãs como uma ameaça ao [[Império Romano|estado romano]]. Ele descreveu uma variedade de seitas da época ({{ca.}} 178). Seu tratado se perdeu, mas citações foram preservadas no ataque escrito pouco depois por [[Orígenes]], "[[Contra Celso]]": ''"Enquanto alguns dos cristãos proclamam seguir o mesmo Deus dos [[judeus]], outros insistem que há outro deus mais alto que o deus-criador e se opõem a este. E alguns cristãos defendem que o Filho veio deste deus mais alto. Outros admitem ainda um terceiro deus &mdash; os, diga-se, chamados "[[gnosticismo|gnósticos]]" &mdash; e mais outros que, apesar de se declararem cristãos, querem viver de acordo com as leis dos judeus. Eu poderia mencionar ainda os que se declaram "simonianos", uma referência a [[Simão, o Mago]], e os que se declaram "helenianos" por causa de sua consorte, Helena. Há ainda seitas cristãs batizadas em homenagem a Marcelina, cristãos [[carpocracianos]] que traçam sua linhagem até Salomé, alguns que seguem Mariamne, outros que seguem Marta e ainda outros que se declaram "[[marcionitas]]" em referência ao seu líder, [[Marcião]]."''
Nos primeiros textos cristãos, há ainda diversas outras referências a uma "Salomé". Ela aparece, por exemplo, no [[Protoevangelho de Tiago]] (cap. XVI):
{{citação2|E, saindo da gruta, veio ao seu encontro Salomé. Disse a parteira: "Salomé, Salomé! Preciso contar-lhe uma maravilha jamais vista: uma virgem deu à luz. Como sabes, isso é impossível para a natureza humana". Respondeu-lhe Salomé: "Pelo Senhor, meu Deus, não acreditarei enquanto não puder tocar os meus dedos em sua natureza para examinar-lhe".<br>
Então a parteira entrou [na caverna] e disse a Maria: "Prepara-te porque existe uma dúvida sobre ti entre nós". E Salomé pôs seu dedo na natureza [de Maria] e soltou um grande grito: "Ai de mim! Minha malícia e incredulidade são culpadas! Eis que minha mão foi carbonizada e desprendeu-se do meu corpo por tentar ao Deus vivo!"|[[Protoevangelho de Tiago]] (cap. XVI)<ref>{{citar web|url=http://www.universocatolico.com.br/index.php?/apocrifos-proto-evangelho-de-tiago.html|título = Protoevangelho de Tiago| língua = português| publicado = Universo Católico}}</ref>}}
 
Um outro apócrifo chamado "[[Evangelho de Bartolomeu|Livro da Ressurreição de Jesus Cristo]]", atribuído ao [[apóstolo]] [[Bartolomeu (apóstolo)|Bartolomeu]], também lista as mulheres que foram até o túmulo. Entre elas estavam: Maria Madalena, Maria, mãe de Tiago, que Jesus livrou das mãos de Satã; [[Maria de Betânia|Maria]], que ministrava para ele; [[Marta de Betânia|Marta]], sua irmã; [[Joana (discípula)|Joana]] (talvez também [[Susana (discípula)|Susana]]), que renunciou o leito marital, e ''"Salomé, que o tentou"''.
 
== Santa ==
Salomé é comemorada como [[santa]] pela [[Igreja Ortodoxa]] no terceiro domingo depois da [[Páscoa ortodoxa|''Pascha'']] ("Páscoa"). Sua festa no [[rito latino]] da [[Igreja Católica]] é no dia 22 de outubro.<ref>''Martyrologium Romanum'' (Libreria Editrice Vaticana 2001 ISBN 88-209-7210-7</ref>.
 
{{Referências|col=2}}
210 143

edições