Diferenças entre edições de "Bárbaros"

185 bytes adicionados ,  01h41min de 18 de agosto de 2017
Acrescentei a assimilação da cultura germanica em Portugal
m (Foram revertidas as edições de 177.195.186.157 para a última revisão de 189.83.2.237, de 01h37min de 26 de julho de 2017 (UTC))
(Acrescentei a assimilação da cultura germanica em Portugal)
== Os bárbaros na Península Ibérica ==
{{Artigo principal|[[Invasões bárbaras da Península Ibérica]]}}
Na [[Península Ibérica]] os bárbaros (principalmente os [[suevos]] e os [[visigodos]]) absorveram rapidamente a cultura e língua romanas; contudo, como deixaram de existir escolas romanas e os contatos com Roma tornaram-se menos frequentes, o [[latim]] passou a evoluir de forma distinta da de Roma. Assim rompeu-se a uniformidade líguística (se é que um dia chegou a existir), e formaram-se línguas diferentes: [[Língua castelhana|espanhol]], [[Língua catalã|catalão]] e [[galaico-português]], que depois originou o [[Língua galega|galego]] e o [[Língua portuguesa|português]]. Acredita-se, em particular, que os suevos sejam responsáveis pela diferenciação linguística dos portugueses e galegos quando comparados com os castelhanos. As línguas germânicas influenciaram particularmente o português em palavras ligadas à vida militar, tal como a palavra "guerra" durante a ocupação da Península Ibérica pelos visigodos uma assimilação da cultura germanica principalmente no norte de Portugal , sendo demonstrado assim em muitas habitações .
 
== Lista de povos bárbaros ==
Utilizador anónimo