Diferenças entre edições de "Revolução Sandinista"

Sem alteração do tamanho ,  17h38min de 19 de agosto de 2017
m
Foram revertidas as edições de 138.0.147.44 (usando Huggle) (3.1.22)
m (Foram revertidas as edições de 138.0.147.44 (usando Huggle) (3.1.22))
A definição do período correspondente à Revolução Sandinista pode suscitar controvérsias, pois não houve uma declaração formal de guerra que definisse o seu início. Quanto ao seu final geralmente se considera o dia em que o ''antigo regime'' cai ou o dia em que cessaram as hostilidades (o que poderia ser posterior à queda do antigo regime), ou mesmo uma data posterior, que incluiria o período de reconstrução e estabelecimento do novo regime, após a tomada do poder pela FSLN. Uma definição bastante ampla do período da revolução nicaraguense poderia até mesmo considerar o ano de fundação da FSLN, em 1961, até a vitória eleitoral de [[Violeta Chamorro]] em 1990, pela [[União Nacional Opositora]], que marca o fim do primeiro período dos sandinistas no poder.
 
A ''revolução sandinista'' é a primeira desde 1789 na qual os cristãos - leigos e clero - jogaranjogaram um papel determinante tanto na base como na direção do movimento. A primeira na qual os cristãos não foram "aliados" (táticos ou estratégicos), mas uma componente ''orgânica'' da vanguarda revolucionária, a Frente Sandinista de Libertação Nacional. E a primeira na qual o cristianismo foi um dos ingredientes essenciais - junto com o marxismo e com a tradição de Sandino - na formação da ideologia que inspirou o combate revolucionário<ref>{{Citar periódico|ultimo=Löwy|primeiro=Michael|data=1989-11-01|titulo=Marxismo e cristianismo na América Latina|jornal=Lua Nova: Revista de Cultura e Política|numero=19|paginas=05–22|issn=0102-6445|doi=10.1590/S0102-64451989000400002|url=http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_abstract&pid=S0102-64451989000400002&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt}}</ref>. <!-- O governo de Chamorro iniciou em 25 de abril de 1990. -->
 
Uma definição mais restrita seria a de que seu início remonta à década de 1970, quando começa propriamente ações contra o governo , culminando com a queda de [[Anastasio Somoza Debayle]] em [[19 de julho]] de [[1979]].
70 745

edições