Abrir menu principal

Alterações

Sem alteração do tamanho, 12h09min de 29 de agosto de 2017
m
Foram revertidas as edições de TrapezioD para a última revisão de Luizdl, de 18h46min de 15 de agosto de 2017 (UTC)
 
A tensão entre os dois teve seu ápice em [[1993]] quando Varg, segundo o próprio, descobriu por meio de um amigo em comum que supostamente contou a ele a trama de [[Øystein Aarseth|Euronymous]] que pretendia deixá-lo desacordado e levá-lo até uma floresta onde o torturaria até a morte. Varg decidiu tirar satisfação com Aarseth. Em 10 de Agosto de 1993, Varg Vikernes assassinou o guitarrista Euronymous. Naquela noite, Varg Vikernes e [[Snorre W. Ruch]] viajaram de Bergen até o apartamento de Euronymous em Oslo. Na chegada, houve uma discussão e um confronto que terminou com Varg esfaqueando Euronymous. No julgamento, Varg Vikernes se defendeu dizendo que a maioria dos ferimentos foram causadas por cacos de vidro que caíram no chão . Varg relata o confronto entre ele e Euronymous no filme "[[Until the Light Takes Us]]".
Após a morte de [[Øystein Aarseth|Euronymous]], Varg foi condenado a 21 anos de prisão (pena máxima na [[Noruega]]), pelo assassinato do músico e também por acusações de queima de igrejas. Na prisão, dedicou alguns anos ao [[Burzum]], lançando dois álbuns somente com sons ambiente, o "[[Dauði Baldrs|Daucu Baldrs]]" e o "[[Hliðskjálf (álbum)|Hliðskjálf]]".
 
Varg deixou a cadeia após cumprir pena por quase 16 anos. Foi libertado em regime de liberdade condicional no dia 24 de maio de 2009.