Camelauco: diferenças entre revisões

25 bytes removidos ,  12h37min de 5 de setembro de 2017
m
ajustes usando script
m (Página marcada como esboço, usando FastButtons)
m (ajustes usando script)
{{Sem-fontes|data=setembro de 2013}}
[[Imagem:Kamelaukion.JPG|thumb|right|150px|Camelauco russo]]
O '''camelauco''' (do [[língua latina|latim]] ''camelaucum'' e este do [[língua grega antiga|grego]] καμιλαυκιον, talvez de κάμιλος: corda, ou de κάμηλος: camelo, pelo uso da pele. Alguns autores afirmaram ser corruptela de καλυμμαύχιον, de καλυμμα: véu) é uma espécie de ''[[barrete frígio]]'', cônico, alto, de tecido [[branco]], à moda [[Frígia|frígia]], que do [[Oriente]] passou a [[Roma]], simbolizando a [[liberdade]]; sendo que, pelo fim do [[século IV]], foi adotado pelos [[papa]]s.
 
Não se confirma, historicamente, a tradicional afirmação de que o [[Papa Silvestre I]] recebeu de [[Constantino I]] o [[camelauco]], em sinal da liberdade da [[Igreja Católica|Igreja]]. O certo é que os papas usavam, inicialmente o camelauco, símbolo tradicional de [[soberania]] no Oriente, com a intenção de portarem uma peça distinta da [[mitra]] dos [[bispo|bispos]]s.
 
O camelauco deu origem à [[tiara papal]]. Alguns autores julgam que o camelauco tenha originado também o [[camauro]].
 
==Camaleuco ortodoxo==
Na [[Igreja Ortodoxa]], o camelauco é uma cobertura de [[cabeça]] usada pelos [[monge|monges]]s (neste caso é de cor [[Preto|preta]]) ou concedida a um clérigo como sinal de distinção de sua dignidade (neste caso é [[vermelho]] ou [[roxo]]).
 
Trata-se sempre de um [[chapéu]] [[Cilindro|cilíndrico]], mas variando de estilo:
* o [[Sérvia|sérvio]] é liso e alto.
 
=={{VejaVer também}}==
* [[Colecção Philippi]]
 
210 193

edições