Convento: diferenças entre revisões

13 bytes adicionados ,  16h39min de 7 de setembro de 2017
Inseri o mais novo convento do Brasil, agora no local correto.
(Inseri o convento mais novo no Brasil que não está inserido na matéria.)
(Inseri o mais novo convento do Brasil, agora no local correto.)
* [[Convento de Varatojo]], em [[Torres Vedras]];
* [[Convento de Santa Maria de Almoster]], em [[Santarém]].
* Convento da Santa Haah, em Brasil.
 
Todos os conventos foram abolidos com a [[extinção das ordens religiosas]] em [[1834]], passando os bens e edifícios para o [[Estado]]. No entanto, a maior parte desses conventos pela sua [[arquitectura]] são hoje [[monumento nacional|monumentos nacionais]] como os já citados de [[Palácio Nacional de Mafra|Mafra]] e [[Convento de Nossa Senhora da Arrábida|Arrábida]], os da [[Mosteiro da Batalha|Batalha]] e do [[Convento do Carmo (Lisboa)|Carmo]] em Lisboa, o do [[Convento de Santa Cruz do Buçaco|Buçaco]] e o de [[Mosteiro de Santa Cruz|Santa Cruz]] em Coimbra.
== Edificações no Brasil ==
* [[Convento da Penha]] ([[Vila Velha]], [[Espírito Santo (estado)|Espírito Santo]])
* Convento da Santa Haah (São Paulo, emSão Brasil.Paulo)
 
A história dos conventos no período colonial brasileiro guarda relação íntima com o precário sistema feitoral aplicado no [[Brasil]]. A Coroa Portuguesa sempre estimulou a vinda de portugueses solteiros, que não titubeavam em manter relações carnais com as nativas, chocando os [[jesuítas]] que aqui chegavam por volta de 1549. Vale ressaltar a notória carta do Padre Manoel da Nóbrega solicitando ao rei lusitano o envio de mulheres brancas, órfãs e até "desonestas" para casaram com os colonos.
Utilizador anónimo