Diferenças entre edições de "Nobreza da Itália"

393 bytes adicionados ,  00h10min de 8 de setembro de 2017
→‎Origens: Preencher lacuna de tempo
(Quanto à "Estado" ou "estado" existe divergência entre gramáticos. Porém península Itálica, é a grafia adotada pela Wikipédia, conforme Caixa alta e caixa baixa#Palavras especiais. Observe por gentileza, rio Amazona + fonte)
(→‎Origens: Preencher lacuna de tempo)
Etiquetas: Edição via dispositivo móvel Edição feita através do sítio móvel
 
Mais tarde, instaurou-se uma [[república]], onde a elite reorganizou seu patriciado, continuando a ser a classe que monopolizava o poder. Essas famílias mantinham uma grande rede de “[[clientelismo|clientes]]”, como se chamavam os membros mais pobres e distantes do tronco dominante, incluindo também amigos e meros parasitas, aos quais o chefe da ''gens'' dispensava ajuda e favores em troca de lealdade e, muitas vezes, da prestação de serviços diversos na administração do patrimônio gentílico, formando verdadeiras “empresas” familiares, cristalizando um costume entre as famílias da elite que se perpetuou por milênios depois e que misturava tranquilamente interesses privados com negócios de Estado.<ref name="Fraccaro"/><ref name="Tosi"/>
 
Após o {{séc|II}}, outros grupos sociais de menor relevância, ao adquirirem projecção social e política, passam a participar ao lado das ''gens'' nas tarefas administrativas, levando ao surgimento da ''[[nobilitas]]'' (nobreza romana), definida pelo conjunto específico daqueles que exerciam cargos e funções civis e militares no aparelho burocrático do [[Império Romano]] tardio.
 
==Evolução==
1 213

edições