Diferenças entre edições de "Rosa-cruz"

17 bytes removidos ,  04h38min de 12 de setembro de 2017
m
traduzindo nome/parâmetro nas citações, outros ajustes usando script
m (Foram revertidas as edições de 187.180.111.147 para a última revisão de 177.52.102.123, de 16h50min de 16 de agosto de 2017 (UTC))
m (traduzindo nome/parâmetro nas citações, outros ajustes usando script)
 
 
O "Rosicrucianismo" é um [[movimento cultural|movimento]] filosófico que se popularizou na Europa no início do século XVII após a publicação de vários textos que pretendiam anunciar a existência de uma ordem esotérica até então desconhecida para o mundo. <ref>”Yates, Frances A 1972”. '' The Rosicrucian Enlightenment '', Londres </ref> Rosacruzes, anteriormente Rose Kreutzer, é um nome atribuído com base no lendário personagem de ficção literária Christian Rosencreutz, que é o ponto de partida ideal para várias organizações Rosacruzes <ref>https://de.wikipedia.org/wiki/Rosenkreuzer#Gold-_und_Rosenkreuzer</ref><ref> A misteriosa doutrina da ordem é supostamente "construída sobre verdades esotéricas do passado antigo", que "oculta ao homem comum, fornece uma visão da natureza, do universo físico e do domínio espiritual". <Ref> Lindgren, Carl Edwin, '' {{citation | url = http: //users.panola.com/lindgren/rosecross.html | title título= O caminho da Rosa-cruz; Uma percepção histórica, 1614-1620}} ''. Jornal de Religião e Pesquisa Psíquica, Volume 18, Número 3: 141-48. 1995. </ref> Os manifestos não falavam extensivamente sobre o assunto, mas mencionavam a [[Kabbalah]], o [[Hermetismo]] e o [[Cristianismo|Cristianismo]]. O movimento era então tido em conta como um ”Colégio de Invisíveis" nos [[plano de existência|mundos internos]], formado por grandes adeptos, com o intuito de prestar auxílio à evolução [[espiritual]] da humanidade. Alguns [[metafísico]]s consideram que o rosa-cruzismo possa ser compreendido, de um ponto de vista mais amplo, como parte, ou mesmo como fonte, do [[hermetismo]] [[cristão]], patente no período dos tratados ocidentais de [[alquimia]] que se segue à publicação da ''[[Divina Comédia]]'' de [[Dante]]. Alguns historiadores, no entanto, sugerem a sua origem num grupo de [[protestantes]] [[alemães]], entre os anos de [[1607]] e [[1616]], quando três textos anónimos foram elaborados e lançados na Europa: ''[[Fama Fraternitatis]] R.C.'', ''[[Confessio Fraternitatis]] Rosae Crucis'' e ''[[Núpcias Alquímicas de Christian Rozenkreuz]] Ano 1459''. A influência desses textos foi tão grande que a historiadora Frances Yates denominou este período do século XVII de ''Iluminismo Rosacruz''. O Rosicrucianismo apareceu pela primeira vez no século 17 como um movimento de reforma em Tübingen dentro do protestantismo alemão com dois manifestos anônimos (Fama e Confessio Fraternitatis Fraternitatis) e uma alegoria as bodas alquímicas, ao público. Os manifestos foram publicados num momento em que o domínio científico e tecnológico da natureza levou a um distanciamento entre ciência e da cultura cristã. O principal objetivo e meta dos três escritos era para contrariar esta tendência, cultivando a terra por meio de uma contínua reforma da ciência, ética e religião. No Fama Fraternitas também não são chamados Irmandade, que devem prestar segredo. Sua auto-imagem é baseada em uma difusão livre de preconceito e uso do conhecimento e ainda desconhecido, o conhecimento não descoberto de outras culturas por diante. não foi ainda grupos de Rosacruzes organizado naquela época. <ref>https://de.wikipedia.org/wiki/Rosenkreuzer#Gold-_und_Rosenkreuzer</ref>Não foi até mais de 140 anos após a publicação do manifesto, a primeira organização Rosacruz foi fundada como ordem Para-Maçonica em 1760, a Ordem do Ouro dos rosacruzes. Este fim foi formado com a sua forma do Illuminismo místico Irrationalismus e um pólo oposto às forças racionais e modernistas de explicação. [1] Viriam mais tarde a ser perseguidos na Prússia sob os auspício do reinado de Guilherme II. <ref>https://de.wikipedia.org/wiki/Rosenkreuzer#Gold-_und_Rosenkreuzer</ref>Após o fim da Ordem de ouro e Rosenkreuzer 1787 o rosacrucianismo manteve vivo graças a Societas Rosicruciana in Anglia (S. R. i. A.) 1865. Além disso, a entrada de mito no ambiente encontrado grupos theosophical e herméticos de 1875, também referidos como "Novos rosacrucianistas". <ref>https://de.wikipedia.org/wiki/Rosenkreuzer#Gold-_und_Rosenkreuzer</ref>
 
 
O pico do ''furor Rosacruz'' foi alcançado quando dois pósteres misteriosos apareceram nas ruas de Paris em 1622 com o espaçamento de alguns dias entre um e outro. O primeiro dizia ''Nós, os Déspotas do Alto Colégio da Rosacruz, estamos aqui para ficar, visíveis e invisíveis, nesta cidade (...)'', e o segundo acabava com as palavras ''Os pensamentos anexados ao real desejo de procurar irão conduzir-nos a ele e dele a nós.''<ref> citado por sédir em ''Les Rose-Croix'', Paris (1972), pp. 65-66</ref>
 
O lendário primero manifesto, ''[[Fama Fraternitatis|Fama Fraternitatis Rosae Crucis]]'' (1614), era inspirado no trabalho de [[Michael Maier]] (1568–1622) da Alemanha; [[Robert Fludd]] (1574–1637) e [[Elias Ashmole]] (1617–1692) de Inglaterra; [[Daniel Mögling|Teophilus Schweighardt Constantiens]], [[Gotthardus Arthusius]], [[Julius Sperber]], [[Henricus Madathanus]], [[Gabriel Naudé]], [[Thomas Vaughan (philosopher)|Thomas Vaughan]]e outros.<ref>Sédir (1972), ''Les Rose-Croix'', Paris, pp. 59–68</ref>
 
Em Theatrum Chimicum britannicum de Elias Ashmole (1650) este defende os Rosacruzes. Alguns trabalhos posteriores que impactaram o Rosicrucianismo foram o "Opus magocabalisticum et theosophicum" por [[George von Welling]] (1719) - da inspiração [[alquímica]] e [[paracelsiana]] e do "Aureum Vellus ou Goldenes Vliess" '' Por [[Hermann Fictuld]] em 1749.
É uma galeria subterrânea com uma escadaria em espiral, sustentada por [[coluna (arquitectura)|colunas]] esculpidas, por onde se desce até ao fundo do poço. A escadaria é constituída por nove patamares separados por lanços de 15 degraus cada um, invocando referências à [[A Divina Comédia|Divina Comédia]] de [[Dante Alighieri|Dante]] e que podem representar os 9 círculos do [[Inferno]], do [[céu (religião)|Paraíso]], ou do [[Purgatório]]. Segundo os conceituados [[ocultismo|ocultistas]] Albert Pike, [[René Guénon]] e Manly Palmer Hall é na obra ''A Divina Comédia'' que se encontra pela primeira vez exposta a Ordem Rosacruz. No fundo do poço está embutida, em [[mármore]], uma [[rosa dos ventos]] (estrela de oito pontas: 4 maiores ou cardeais, 4 menores ou colaterais) sobre uma [[Ordem dos Templários|cruz templária]], que é o emblema [[heráldica|heráldico]] de Carvalho Monteiro]] de John dee, representando, do topo, para baixo, a lua o sol; os elementos; e o fogo.|método científico ]] e, simultaneamente, indicativo da Ordem [[Rosa-cruz]].<ref name="SIPA"/>
 
O poço diz-se iniciático porque se acredita que era usado em rituais de iniciação à [[maçonaria]] e a explicação do simbolismo dos mesmos nove patamares diz-se que poderá ser encontrada na obra ''[[Conceito Rosacruz do Cosmos]]'', em particular do simbolismo da [[monas hieroglífica]], como símbolo de unidade entre os planos superiores e inferiores, tal como latente na máxima, "as above, so below, as within, so without, as the universe, so the soul" ([[Hermes Trimegisto]]).
 
A simbologia do local está relacionada com a crença que a terra é o [[útero|útero materno]] de onde provém a vida, mas também a [[sepultura]] para onde esta voltará. Muitos ritos de iniciação aludem a aspectos do [[nascimento]] e [[morte]] ligados à terra, ou [[reencarnação|renascimento]]. A existência de 23 nichos localizados por debaixo dos degraus do poço iniciático representava um dos muitos mistérios da referida construção. No dia 29 de Dezembro de [[2010]], o professor Gabriel Fernández Calvo da Escola Técnica Superior de Engenheiros de Caminhos, Canais e Portos da [[Universidad de Castilla-La Mancha]] em [[Ciudad Real]], quando visitava o poço acompanhado de outros professores da [[UCLM]], observou que os 23 nichos não estão colocados por acaso, pois encontram-se agrupados em três conjuntos de 17, 1 e 5 nichos separados entre si à medida que se desce ao fundo do poço. Esta organização não é aleatória e provavelmente refere-se ao ano [[1715]] em que Francisco Albertino Guimarães de Castro comprou a propriedade (conhecida como Quinta da Torre ou do Castro) em [[hasta pública]].
*[[Hermetic Order of the Golden Dawn]], 1888<ref name=Melchior/>
*[[Rose Cross Order]], 1889
*[[Order of the Temple & the Graal and of the Catholic Order of the Rose-Croix]]
*[[Alchemical Rose-Croix Society]] (Association Alchimique de France), 1896
*[[Rose-Croix de l'Orient]] (Rose-Cross of the East) (RCO) ?
*[[Archeosophical Society]], 1968
*[[Fraternity of the Hidden Light]], 1982
*[http://www.rosicrucian-order.com/ Rosicrucian Order],<ref>cf. http://www.rosicrucian-order.com</ref> 1988
*[[Confraternity Rosae + Crucis]] (CR+C), 1989<ref name=Melchior/>
*Ancient Rosae Crucis (ARC), ?<ref name=Melchior/>
210 105

edições