Diferenças entre edições de "Cientificismo"

11 bytes adicionados ,  16h15min de 13 de setembro de 2017
Josivaldo
(Correção na palavra intelectual que estava intelelectual)
Etiquetas: Edição via dispositivo móvel Edição feita através do sítio móvel
(Josivaldo)
Etiquetas: Edição via dispositivo móvel Edição feita através do sítio móvel Código wiki errado
Por outro lado, os defensores do cientificismo, entre eles o filósofo da ciência [[Mario Bunge]],<ref name ="Mario Bunge UR"/><ref name ="Cientificismo UR"/> o historiador da ciência [[Michael Shermer]]<ref name=Shermer/> e o filósofo [[Daniel Dennett]],<ref>{{Citation | url = http://www.newstatesman.com/200604100019 |primeiro = Sholto |último = Byrnes |título= When it comes to facts, and explanations of facts, science is the only game in town |jornal= New Statesman |data=10 de abril de 2006}}</ref> afirmam que a o cientificismo não é uma doutrina que defenda a aplicação da ciência em todos os níveis, mas uma visão de que a ciência é o melhor caminho que existe para conhecer o mundo e possibilitar o [[tecnologia|desenvolvimento tecnológico]].<ref name ="Cientificismo UR"/><ref name ="Cientificismo Medium"/>
 
==História== Josivaldo
O termo "cientificismo" surgiu no começo do [[século XIX]]. Inicialmente, tinha um sentido neutro, designando apenas hábitos e modos de se expressar de um homem de [[ciência]]. Na época, o termo "ciência" tinha perdido seu sentido mais genérico, que se aplicava a qualquer forma de conhecimento mais ou menos sistematizada, passando a se aplicar apenas às [[ciências naturais]] e não às [[ciências humanas]].