Abrir menu principal

Alterações

3 bytes removidos, 21h52min de 18 de setembro de 2017
acho que é a tradução correta. "diary-like" como se escrevesse em estilo de diário
A fonte primária mais compreensiva sobre a vida e obra de Vincent van Gogh é a correspondência trocada entre ele e seu irmão mais novo [[Theo van Gogh (comerciante de arte)|Theo van Gogh]]. Estão registradas nas centenas de cartas trocadas entre os dois de 1872 a 1890 sua duradoura amizade e a maior parte do que se conhece sobre os pensamentos e teorias de arte de Van Gogh.<ref> {{citar web|url=http://www.vangoghletters.org/vg|título=Vincent van Gogh: The Letters|acessodata=7 de abril de 2017 }} </ref> Theo trabalhava como comerciante de arte e ofereceu suporte financeiro e emocional ao irmão, dando-lhe também acesso a figuras influentes do mundo artístico.<ref name=mcquillan19 > {{harvnb|McQuillan|1989|p=19}} </ref>
 
Theo guardou todas as correspondências que Van Gogh lhe enviou.<ref> {{harvnb|Pomerans|1997|p=xv}} </ref> Este, por outro lado, manteve apenas algumas das cartas que recebeu. [[Johanna van Gogh-Bonger]], a viúva de Theo, providenciou a publicação de algumas dessas cartas após as mortes dos dois irmãos. Outras apareceram em 1906 e 1913, com a maioria sendo publicada em 1914.<ref> {{harvnb|Pomerans|1997|pp=ix, xv}}; {{harvnb|Rewald|1986|p=248}} </ref> As cartas de Van Gogh eram eloquentes e expressivas, tendo sido descritas também como carregadas de uma "intimidade quasede diáriadiário" e semelhantes a uma autobiografia.<ref name=mcquillan19 /> Segundo o tradutor Arnold Pomerans, a publicação da correspondência acrescenta uma "nova dimensão para o entendimento da realização artística de Van Gogh, uma compreensão concedida por praticamente nenhum outro pintor".<ref> {{harvnb|Pomerans|1997|p=ix}} </ref>
 
Existem aproximadamente seiscentas cartas de Van Gogh para Theo e por volta de quarenta de Theo para Van Gogh. Há também 22 cartas para sua irmã mais nova [[Wil van Gogh]], 58 para o pintor [[Anthon van Rappard]], 22 para o pintor [[Émile Bernard]] e cartas individuais para os pintores [[Paul Signac]] e [[Paul Gauguin]] e ao crítico [[Albert Aurier]]. Algumas são ilustradas por [[esboço]]s.<ref name=mcquillan19 /> Muitas não estão datadas, porém historiadores foram capazes de colocar a maioria em ordem cronológica. Ainda existem problemas de transcrição e datação, principalmente daquelas enviadas de [[Arles]]. Lá Van Gogh escreveu em torno de duzentas cartas em [[Língua neerlandesa|holandês]], [[Língua francesa|francês]] e [[Língua inglesa|inglês]].<ref name=hughes143 > {{harvnb|Hughes|1990|p=143}} </ref> Há uma lacuna nos registros quando ele viveu em [[Paris]], já que os irmãos moravam juntos.<ref> {{harvnb|Pomerans|1997|pp=i–xxvi}} </ref>
20 450

edições