Diferenças entre edições de "Celebridade instantânea"

19 bytes removidos ,  20h11min de 25 de setembro de 2017
m
ajustes usando script
m (Desfeita(s) uma ou mais edições de EliteZumba, com Reversão e avisos.)
m (ajustes usando script)
 
A expressão '''celebridade instantânea''' refere-se geralmente a uma pessoa anônima que ganha certa notoriedade de maneira repentina, por vezes devido a algum escândalo, programa televisivo ou algum fato de grande cobertura na [[mídia]], como o caso dos [[fenômeno da Internet|fenômenos da Internet]].<ref>[http://tecnologia.terra.com.br/interna/0,,OI933675-EI4802,00.html Terra Tecnologia ''(24 de março de 2006)''] Internet vira fábrica de celebridades instantâneas</ref>. Como a fama vem de maneira repentina, tais celebridades têm dificuldade de se manter na mídia durante muito tempo, muitas vezes voltando ao anonimato da mesma maneira que saíram dele.<ref>[http://www.observatoriodaimprensa.com.br/artigos.asp?cod=476MON018 Observatório da Imprensa] Prostituta vira celebridade instantânea</ref><ref>[http://www.ccr.org.br/a_noticias_detalhes.asp?cod_noticias=385 Garoto de milagre vira celebridade instantânea]</ref>.
 
Apesar de ser algo típico do fim do [[século XX]] e começo do [[século XXI|XXI]], o fenômeno em questão foi profetizado por uma frase de [[Andy Warhol]], que na [[década de 1960]] começou a pintar produtos [[Estados Unidos da América|norte-americanos]] famosos, como latas da sopa Campbell's e garrafas de [[Coca-Cola]], ou ícones de popularidade, como [[Marilyn Monroe]]. Disse ele: "um dia, todos terão direito a 15 minutos de fama" ao comentar obras próprias baseadas em acidentes automobilísticos, em especial o de uma ambulância.<ref>[http://g1.globo.com/Noticias/PopArte/0,,MUL6732-7084,00-MORTO+HA+ANOS+ANDY+WARHOL+SEGUE+ALEM+DOS+MINUTOS+DE+FAMA.html G1 ''(22 de fevereiro de 2007)''] "Morto há 20 anos, Andy Warhol segue além dos '15 minutos de fama"'</ref>.
 
O filme ''[[Chicago (2002)|Chicago]]'' vencedor do [[óscar|Oscar]] de [[oscar de melhor filme|melhor filme]] em [[2003]], explora o conceito de celebridade instantânea através da personagem principal Roxie Hart, interpretada por [[Renée Zellweger]].<ref>[http://www.interfilmes.com/filme_12885_Chicago-(Chicago).html "Chicago" - Sinopse do filme]</ref>. Roxie ganha fama na mídia local, mas não por seus méritos, e sim pelo fato de ter assassinado o amante a sangue-frio. Em vários momentos do filme, essa personagem prova-se disposta a fazer qualquer coisa para que seja reconhecida. Em uma cena muito lembrada, Roxie finge estar grávida apenas para não ver seu espaço diminuído na mídia. Graças à sua presença constante na mídia, Roxie consegue realizar o sonho de construir uma carreira no mundo da música. A história do filme se passa na [[década de 1920]], mas se assemelha muito a casos recentes que foram explorados incessantemente pela mídia (como o suposto assassinato de Nicole Brown por seu marido [[O. J. Simpson]] e a batalha judicial deixada com a morte de [[Anna Nicole Smith]] - este último caso foi mais noticiado pela [[FOX News]] do que a [[Guerra do Iraque]]).
 
Antes de Chicago, porém, o tema já havia sido levantado em [[Hollywood]], no filme "O Rei da Comédia", de [[Martin Scorsese]]. A despeito do título, e da presença de [[Jerry Lewis]], além de [[Robert de Niro]], o filme, longe de ser para rir, é um drama, que propõe uma reflexão sobre a relação do público com seus ídolos e a necessidade pessoal de reconhecimento.<ref>[http://www.millarch.org/artigo/um-rei-da-comedia-de-pouco-riso-muito-siso Tablóide Digital] Um "Rei da Comédia" de pouco riso, muito siso</ref>.
 
Após a criação de ''[[reality shows]]'' como o ''[[Big Brother (reality show)|Big Brother]]'' e ''[[talent show]]s'' como o ''[[Britain's Got Talent]]'', seus participantes se tornam celebridades instantâneas, conquistando [[fã]]s de uma forma quase imediata. Porém, após apenas alguns meses do fim dos programas, praticamente todos eles somem da [[meios de comunicação|mídia]] com excepção de alguns casos pontuais em que as celebridades mantêm o seu estatuto de vedeta ''[[Cultura popular|pop]]''.
*[http://www.bocc.ubi.pt/pag/pena-felipe-vida-show.html A vida é um show. Celebridades e heróis no espetáculo da mídia]
*[http://veja.abril.com.br/120100/p_106.html Revista Veja, Edição 1631 ''(12/1/2000)''] A era das celebridades
 
{{sem interwiki}}
 
[[Categoria:Celebridades| ]]
210 183

edições