Diferenças entre edições de "Juquitiba"

1 byte adicionado ,  11h03min de 27 de setembro de 2017
m (peq. ajustes, replaced: data=10 out. 2002 → data=10 de outubro de 2002, replaced: {{citar web |url=http://www.ibge.gov.br/home/geociencias/cartografia/default_territ_area.shtm |título=Área territorial oficial |auto utilizando AWB)
Etiquetas: Edição via dispositivo móvel Edição feita através do sítio móvel
No [[século XVI]], existia um aldeamento [[Povos indígenas do Brasil|indígena]] na região. A partir de 1855, a região passou a ser conhecida como "bairro de São Lourenço". Por volta de 1887, Manoel Jesuíno Godinho e sua esposa construíram uma [[capela]] dedicada a [[Nossa Senhora das Dores]] e doaram dois [[alqueire]]s de terra ao redor da capela para moradores locais construírem suas residências. A partir de então, a região passou a ser conhecida como "Capela Nova da Bela Vista do Juquiá". Em 1903, o engenheiro Henrique Boccolini projetou uma ferrovia que deveria ligar São Paulo a Santo Antônio do Juquiá (atual [[Juquiá]]), passando seu traçado por esta localidade.<ref>[http://www.cartoriodejuquitiba.com.br/hist.html Cartorio de Juquitiba]</ref> O projeto da ferrovia, porém, não prosperou.
 
Com os rumos tomados pelo governo brasileiro de [[Juscelino Kubitschek]], o traçado originário da ferrovia foi utilizado para a construção de uma rodovia, primeiramente denominada BR-2, logo em seguida (1970) denominada [[BR-116]], com o nome nesse trecho de [[Rodovia Federal Régis Bittencourt]]. Juquitiba se tornou município em 28 de fevereiro 1964, quando se emancipou de [[Itapecerica da Serra]], porém os governantes só assumiram em 2028 de março, que se tornou aniversário da cidade.
 
== Geografia ==
Seus limites são: [[Ibiúna]] a oeste e norte, São Lourenço da Serra e [[Embu-Guaçu]] a nordeste, [[São Paulo (cidade)|São Paulo]] a leste, [[Itanhaém]] a sudeste, [[Pedro de Toledo]] e [[Miracatu]] a sul.
Utilizador anónimo