Diferenças entre edições de "Paulo Garcia"

2 118 bytes removidos ,  13h08min de 3 de outubro de 2017
m
Desfeita(s) uma ou mais edições de Edilbertocastrodias, com Reversão e avisos
(→‎Prefeitura de Goiânia: Adicao de conteúdo)
Etiquetas: Edição via dispositivo móvel Edição feita através do sítio móvel
m (Desfeita(s) uma ou mais edições de Edilbertocastrodias, com Reversão e avisos)
 
== Biografia ==
Paulo de Siqueira Garcia nasceu em 13 de maio de 1959 em Goiânia. Casado e pai de dois filhos, se formou em Medicina pela [[Universidade Federal de Goiás]] (UFG), se especializando em [[neurocirurgia]].<ref name="PG" /> Foi nesta época em que começou sua trajetória política, atuando no movimento estudantil da UFG. Foi presidente da Unimed Goiânia.<ref>http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2012-10-07/paulo-garcia-e-reeleito-em-goiania</ref>
 
=== Carreira política ===
 
=== Prefeitura de Goiânia ===
Em 1º de abril de 2010, Garcia assumiu o cargo de prefeito de Goiânia com a renúncia de [[Iris Rezende]], se tornando o terceiro prefeito petista da capital goiana, após [[Darci Accorsi]] e [[Pedro Wilson]]. Ao assumir a prefeitura, Garcia assegurou que não faria modificações na estrutura administrativa do município. Os partidos que compunham o governo de Iris Rezende mantiveram suas secretarias, mesmo que muitos secretários tenham se desincompatibilizado para concorrer a cargos públicos nas eleições de 2010.<ref name="PG" /> Apesar do pouco tempo no exercício do mandato, Garcia teve sua administração criticada no programa eleitoral do então candidato a governador [[Marconi Perillo]], do [[PSDB]].<ref>{{Citar web|url=http://ultimosegundo.ig.com.br/iris+satiriza+marconi+no+programa+de+radio/n1237762798538.html|título=Iris satiriza Marconi no programa de rádio|publicado=Último Segundo|autor=Viana, Rodrigo|data=27 de agosto de 2010|língua2=pt|acessodata=12 de setembro de 2010}}</ref> Paulo Garcia foi reeleito nas [[eleição municipal de Goiânia em 2012|eleições de 2012]] ainda no 1° turno, com mais de 57% dos votos válidos. Seu projeto eleitoral era baseado na sustentabilidade.
No final do primeiro mandato inaugurou o Hospital da Mulher e a Maternidade Dona Íris (HMMI), localizada na Vila Redenção com 99 leitos.
Em sua gestão foi construído o Complexo de Viaduto Mauro Borges na Marginal Botafogo.
A Praça do Sol, no Setor Oeste foi reconstruída pela Comurg recebendo o monumento "EU AMO GOIÂNIA".
Em 2013 inaugurou o Túnel Jaime Câmara na Avenida Araguaia unificando o parque mutirama com o parque Botafogo.
O parque Mutirama foi reconstruído em sua gestão e o Zoológico de Goiânia recebeu uma ampla reforma.
Paulo Garcia era adepto do ciclismo e participava de varios grupos de passeio ciclistico pela cidade de Goiânia.
Construiu cerca de 100 km de ciclorrotas e ciclovias por toda cidade.
Construiu a primeira fase do parque macambira Anicuns. Nesta primeira fase foram entregues quatro blocos do Parque Linear, bem como o Parque Ambiental Macambira (PAM) e o Parque Municipal Odilon Soares. Cerca de 40% de todo o projeto.
Em 2016 inaugurou duas Unidade de Pronto Atendimento - UPA Uma na região Noroeste e outra no residencial Itaipu.
Com apoio do governo Federal iniciou as obras do BRT de Goiânia.
Em parceria com ministério da Saúde iniciou as obras do Hospital da mulher e Maternidade Oeste de Goiânia. A nova unidade de saúde, que será localizada no Conjunto Vera Cruz I, terá aproximadamente 15 mil metros quadrados, 170 leitos e atenderá cerca de 12 mil pessoas por mês, incluindo mães e crianças.
Em 2017 inaugurou a ponte da rua 1018 sobre o Córrego Botafogo no Setor Pedro Ludovico.
O prefeito Paulo Garcia lutou e apoiou a construção do novo terminal do Aeroporto Santa Genoveva e construiu as vias de acesso ao novo terminal. Participou da inauguração com a presidente Dilma Rousseff.
Em setembro de 2017 inaugurou a cicloponte Alberto Dias sobre o Córrego Cascavel, a ciclovia da T63 e a pista de caminhada e ciclovia do Jardim Botânico de Goiânia.
Em sua gestão também foi reconstruída a Praça Cívica com recursos do PAC Cidades Históricas.
 
=== Morte ===
75 897

edições