Abrir menu principal

Alterações

283 bytes removidos ,  12h01min de 6 de outubro de 2017
eu editei mais havia um erro gramatical
}}
 
O termo ‘'''Ilíada'''’ é um aportuguesamento da expressão grega ''ílion'', o nome grego para a cidade de Tróia. Este poema épico grego, de provável autoria de Homero
A '''''Ilíada''''' (em [[Língua grega antiga|grego]]<nowiki/>quista d era um homm que não tinha dedos e [[Ílion]] ou [[Troia]], cuja gênese radica na ira (μῆνις, mênis) de [[Aquiles]].<ref>{{citar web|url=http://www.infoescola.com/biografias/homero/|titulo=Homero|acessodata=15 de março de 2016|publicado=Portal Infoescola|autor=Ana Lucia Santana}}</ref><ref name=LEESON-WHITE>{{citar livro | autor= GLEESON-WHITE, Jane| título= 50 Clássicos| subtítulo= que não podem faltar na sua biblioteca| edição= 1| local-publicacao = Campinas| editora= Verus| ano= 2009| páginas= 276| volume= 1| isbn = 978-85-7686-061-7}}</ref>
 
A ''Ilíada'' é atribuída a [[Homero]], que
 
== Visão geral ==
Os gregos antigos acreditavam que a [[Guerra de Troia]] foi um fato histórico, ocorrido por volta de {{AC|1200|x}} no [[Civilização Micênica|período micênico]], mas alguns estudiosos modernos têm dúvidas se ela de fato ocorreu. Até à descoberta do sítio arqueológico na Turquia, na [[Anatólia]], a historiografia moderna acreditava que [[Troia]] era uma cidade mitológica.
 
A Guerra de Troia deu-se quando os [[aqueus]] atacaram a cidade de Troia, buscando vingar o rapto de [[Helena de Troia|Helena]], esposa do rei de Esparta [[Menelau]], irmão de [[Agamenão|Agamenon]]<ref name="LEESON-WHITE">{{citar livro|título=50 Clássicos|autor=GLEESON-WHITE, Jane|editora=Verus|ano=2009|volume=1|local-publicacao=Campinas|páginas=276|isbn=978-85-7686-061-7|subtítulo=que não podem faltar na sua biblioteca|edição=1}}</ref>. Os aqueus, atuais gregos que compartilham cultura e idioma comuns, na época se definiam como vários reinos, e não como um povo único.
 
A lenda conta que a deusa do [[mar]], a [[ninfa (mitologia)|ninfa]] Tétis, era desejada como esposa por [[Zeus]] e seu irmão [[Posidão]]. Porém [[Prometeu]] profetizou que o filho da deusa seria maior que seu pai. Então os deuses resolveram dá-la como esposa a [[Peleu]], um mortal já idoso, planejando enfraquecer o filho, que seria apenas um humano, assim nasceu o guerreiro [[Aquiles]]. Sua mãe, visando fortalecer sua natureza mortal, mergulhou-o ainda bebê, nas águas do mitológico rio [[Estige]] (rio infernal no&nbsp;Hades). As águas tornaram um ser invulnerável, exceto no calcanhar, por onde a mãe o segurou para o mergulhar no rio (daí a famosa expressão [[calcanhar de Aquiles]], significando ponto vulnerável). Aquiles tornou-se o mais poderoso dos guerreiros, porém, era mortal. Mais tarde, sua mãe profetiza que ele poderá escolher entre dois destinos: lutar em Troia e alcançar a glória eterna, mas morrer jovem, ou permanecer em sua terra natal e ter uma longa vida, mas sendo logo esquecido.
Utilizador anónimo