Abrir menu principal

Alterações

4 bytes adicionados ,  15h57min de 6 de outubro de 2017
sem resumo de edição
O termo '''Teosofia''', diz, na sua essência, respeito a todo um conjunto de doutrinas [[filosóficas]], [[místicas]] e [[ocultistas]] <ref>{{citação|título=Forward, to the East: Mapthali Herz Imber's Perception of Kabbalah|last=Huss|first=Boaz|year=2013|journal=Journal of Modern Jewish Studies|volume=12|issue=3|page=398|doi=10.1080/14725886.2013.826464}}</ref> sobre, ou buscando conhecimento direto dos mistérios presumidos da vida e da natureza, particularmente da natureza da divindade e da origem e propósito do universo. Esta escola mística/movimento iniciático propõe que todas as religiões surgiram a partir de ensinamentos de tronco comum, que se foram, de certa forma, recombinando e permutando, nas suas diversas mutações e encarnações, e que, apesar de comungarem de um tronco comum, acabam muitas vezes por deturpar os ensinamentos da doutrina original. .<ref>{{citação|título=Western Esotericism: A Guide for the Perplexed|first=Wouter J|last=Hanegraaff|location=London; New York|publisher=Bloomsbury Academic|year=2013|pages=35, 99|isbn=9781441146748|lccn=2012019254|oclc=777652932}}</ref>. A teosofia é considerada parte do [[esoterismo ocidental]], que acredita que o conhecimento escondido ou a sabedoria do passado antigo oferece um caminho para a [[iluminação]] e a [[salvação]].
 
A origem etimológica do termo teosofia vem da ''{{ling|grc|theosophia}}''({{lang|grc|θεοσοφία}}), grega (θεοσοφία), que combina ''{{ling|grc|theos}}'' (θεός), "Deus" [3] e sophia (σοφία), "sabedoria", que significa "sabedoria divina", remontando assim para uma dimensão conotada com o universo do neoplatonismo (quer o movimento do século XVI, iniciado sobretudo a partir de itália, quer o movimento do século XIX, iniciado sobretudo na Alemanha). A partir do final do século XIX, o termo teosofia geralmente foi usado para se referir às doutrinas religio-filosóficas da [[Sociedade Teosófica]], fundadas em Nova York em 1875 por [[Helena Blavatsky]], [[William Quan Judge]] e [[Henry Steel Olcott]]. O trabalho principal de Blavatsky, ''[[The Secret Doctrine]]'' (1888), foi uma das obras fundamentais da teosofia moderna .<ref>{{harvnb|Blavatsky|1888}}</ref> {{as of|2015}} A partir de 2015, membros de organizações oriundas ou relacionadas à Sociedade Teosófica atuavam em mais de 52 países ao redor do mundo. .{{efn|Societies and organizations include, but are not limited to, the Theosophical Society, Adyar [http://www.ts-adyar.org/node/207], the Theosophical Society, Pasadena [http://www.theosociety.org/pasadena/ts/h_tsnatsec.htm], and the United Lodge of Theosophists [http://www.ult.org/where.html]}}. Constitui um movimento [[eclético]], que partilham de bases comuns em correntes como o [[cristianismo]], [[budismo]], e [[hinduísmo]] e que viriam a dar origem a toda uma série de movimentos espiritualistas de carimbo gnóstico do final do século XIX Acaba por influenciar, de igual modo toda uma série de movimentos da nossa época, como por exemplo, a [[metafísica cristâ]] de [[Conny Méndez]], a Escola Arcana de [[Alice Bailey]], a Sociedade Antroposófica de [[Rudolf steiner]], a Fundação [[Jiddu Krishnamurti|Krishnamurti]] e correntes relacionadas com as doutrinas orientalistas sobre ''níveis de ascenção'' ([[Mestres Ascendidos]]). A teosofia moderna também deu origem ou influenciou o desenvolvimento de outras formas místicas, filosóficas, e movimentos religiosos. <ref name="Melton 1990 xxv–xxvi">{{harvnb|Melton|1990|loc=xxv–xxvi}}</ref>
 
== Origens do nome ==
Utilizador anónimo