Diferenças entre edições de "O Mundo como Vontade e Representação"

20 bytes adicionados ,  19h43min de 9 de outubro de 2017
m (Foram revertidas as edições de 200.133.218.77 para a última revisão de DanielTom, de 12h00min de 22 de setembro de 2017 (UTC))
 
==Volume 2==
O segundo volume consiste na expansão de vários ensaios abordados no primeiro tomo. Os temas mais importante são: as reflexões sobre a morte e a teoria de Schopenhauer a respeito da sexualidade. Menos bem sucedida é a sua teoria a respeito da genética: ele argumentou que os seres humanos herdam a vontade e, consequentemente, o caráter, do lado paterno somado ao intelecto do lado materno. Para fundamentar essa teoria, Schopenhauer usa como exemplo algumas figuras célebres.<ref>Recent genetics research might show Schopenhauer to be right. For example, from New Scientist: "Eric 'Barry' Keverne ... and Azim Surani ... have evidence that in the mouse the mother's genes contribute more to the development of the 'thinking', or 'executive', centres of the brain, while paternal genes have a greater impact on the development of the 'emotional' limbic brain." (by Gail Vines, 03 May 1997, p 34, [http://www.newscientist.com/article/mg15420804.300-where-did-you-get-your-brains--baby-mice-may-inherit-their-mothers-wits-and-their-fathers-basicinstincts-but-what-does-this-mean-for-us-asks-gail-vines.html Where did you get your brains?]) (em inglês)</ref> O segundo volume contém, por fim, ataques aos filósofos contemporâneos [[Fichte]], [[Friedrich Wilhelm Joseph von Schelling|Schelling]] e [[Hegel]]. Edição de brunão
 
== {{Ligações externas}} ==
Utilizador anónimo