Diferenças entre edições de "Cativeiro Babilónico"

25 bytes removidos ,  00h57min de 10 de outubro de 2017
sem resumo de edição
(Correção de um erro na parte em que diz que eliaquim se rendeu voluntariamente quando na verdade foi Jeconias)
Etiquetas: Edição via dispositivo móvel Edição feita através do sítio móvel
{{Revisão}}
{{Parcial}}
O '''Cativeiro''' {{PEPB|Babilónico|Babilônico}}, também chamado de '''Exílio''' ou '''Cativeiro''' {{PEPB|na Babilónia|na Babilônia}}, é o nome geralmente usado para designar o exílio dos [[judeus]] do antigo [[Reino de Judá]] para a [[Babilônia|Babilónia]] por [[Nabucodonosor II]]. Este período histórico foi marcado pela atividade dos profetas do [[Antigo Testamento]], [[Jeremias (Bíblia)|Jeremias]], [[Ezequiel]] e [[Daniel (profeta)|Daniel]]. A primeira deportação teve início em [[609 a.C.]]. Em [[598 a.C.]], [[Jerusalém]] é sítiada e o jovem [[Jeconias de Judá|Joaquim]] ( Jeconias ou Conias) rei de [[Reino de Judá|Judá]], rende-se voluntariamente. O [[Templo de Jerusalém]] é parcialmente saqueado e uma grande parte da nobreza, os oficiais militares e artífices, inclusive o Rei, são levados para o Exílio em Babilónia. [[Zedequias]], tio do Rei Joaquim, é nomeado por Nabucodonosor II como rei [[vassalo]]. Precisamente 11 anos depois, em [[587 a.C.]], houve uma nova rebelião no [[Reino de Judá]], ocorre a terceira deportação e a consequente destruição de Jerusalém e seu Templo.