Diferenças entre edições de "Software proprietário"

7 bytes adicionados ,  02h06min de 22 de outubro de 2017
m
traduzindo nome/parâmetro nas citações, outros ajustes usando script
m (Robô: Alteração da categoria redirecionada Licenças de Software para Licenças de programas de computador)
m (traduzindo nome/parâmetro nas citações, outros ajustes usando script)
{{Maismais notasfontes|data=agosto de 2012}}
O '''''software'' proprietário''', '''privativo''' ou '''não livre''' é um software para computadores que é licenciado com direitos exclusivos para o produtor.<ref>{{Citar web | url= http://www.catb.org/~esr/jargon/html/P/proprietary.html | titulo= Software proprietário deve ser destinguido de software comercial | autor= Eric S. Raymond | data= 29/12/2003 | acessodata= 5/8/2012}}</ref> Conforme o local de comercialização do software este pode ser abrangido por [[patentes]], [[direitos de autor]] assim como limitações para a sua exportação e uso em países terceiros. Seu uso, redistribuição ou modificação é proibido, ou requer que você peça permissão, ou é restrito de tal forma que você não possa efetivamente fazê-lo livremente..<ref>{{Citar web|url=http://www.gnu.org/philosophy/categories.html#ProprietarySoftware|título=Categorias de Softwares Livres e Não-Livres - [[Projeto GNU]] - [[Free Software Foundation]] (FSF)|publicado= [[Projeto GNU]] | acessodata=19 de julho de 2012}}</ref> A expressão foi criada em oposição ao conceito de [[software livre]].
 
== História ==
No final dos anos 1960, os computadores—caros e com enormes estruturas, normalmente localizados em grandes quartos com [[ar condicionado]]—deixaram de ser disponibilizados para locação para começarem a ser vendidos.<ref>Paul E.Ceruzzi (2003).&nbsp;''A history of modern computing''.[[:en:MIT_Press|MIT Press]]. p.&nbsp;128.&nbsp;[[:en:International_Standard_Book_Number|ISBN]]&nbsp;[[:en:Special:BookSources/0-262-53203-4|0-262-53203-4]]. "''Although IBM agreed to sell its machines as part of a Consent Decree effective January 1956, leasing continued to be its preferred way of doing business''"</ref><ref>[http://www.leasegenie.com/History_of_Leasing.html "History of Leasing"]. leasegenie.com. Retrieved 2010-11-12. "''In the 1960s, IBM and Xerox recognized that substantial sums could be made from the financing of their equipment. The leasing of computer and office equipment that occurred then was a significant contribution to leasings growth, since many companies were exposed to equipment leasing for the first time when they leased such equipment''"<sup>[''[[Wikipédia:Ligação inativa|ligação inativa]]'']</sup></ref> Os serviços e softwares disponíveis eram geralmente fornecidos pelas fabricantes, sem cobranças separadas, até 1969. O código-fonte do software geralmente era fornecido com o hardware. Usuários que desenvolviam software muitas vezes disponibilizavam-no, sem custos extras. Quem comprava a enorme e cara estrutura (o [[hardware]]) não pagava separadamente pelo software.
 
Em 1969, a IBM, sob a ameaça de litígio [[Antitruste]],<ref>Artigo da Wikipédia em inglês: [[:en:History_of_IBM#1969:_Antitrust.2C_the_Unbundling_of_software_and_services|História da IBM]]</ref>, levou uma mudança de indústria, começando a cobrar separadamente por software e serviços, e deixando de fornecer o código-fonte.<ref>[http://www-03.ibm.com/ibm/history/history/decade_1960.html "http://www-03.ibm.com/ibm/history/history/decade_1960.html"].&nbsp;[[IBM]]. Retrieved 2010-11-12. "''Rather than offer hardware, services and software exclusively in packages, marketers "unbundled" the components and offered them for sale individually. Unbundling gave birth to the multibillion-dollar software and services industries, of which IBM is today a world leader''"</ref>
== Limitações ao uso ==
Normalmente, a fim de que se possa utilizar, copiar, ter acesso ao código-fonte ou redistribuir, deve-se solicitar permissão ao proprietário, ou pagar para poder fazê-lo: será necessário, portanto, adquirir uma [[licença de software|licença]].
 
== Termos similares ==
* O fundador do movimento [[FSF]], o norte americano [[Richard Stallman]], por vezes utiliza o termo "software que subjuga o usuário"<ref>{{citecitar mailinglista listde discussão|url=http://gcc.gnu.org/ml/gcc/2009-02/msg00275.html | titulo= Re: GCC and the Visual Basic programmer.... | data= 17, 2009 | mailinglist= gcc@gcc.gnu.org |primeiro first= Richard |último last= Stallman | ligacaoautor= Richard Stallman | accessodataacessodata= 24/9/2009 }}</ref> para descrever o software proprietário.
 
* O termo "''non-free''" — que em português pode ser traduzido como "não-livre" — é utilizado pelos desenvolvedores do projeto [[Debian]], para descrever qualquer software no qual a licença não é compatível com a [[Debian Free Software Guidelines]], e utilizam o termo "''proprietary software''" — em português usual: "software proprietário" — especificamente para o software não livre que não vem com o [[código fonte]].
 
* A iniciativa [[Open Source Initiative]] utiliza o termo "software proprietário" e "software código fechado" para se referir à mesma coisa.<ref>{{Citar web | autor = Russell Nelson | titulo = Who speaks for the Open Source Community? | data = 2008-03-14 | url = http://www.opensource.org/node/272 | accessodata acessodata= 2008-06-11 | quote citação= When we, the open source community, want to make an agreement with the proprietary software vendors, who do we talk to?}}</ref><ref>{{Citar web | autor = Russell Nelson | titulo = Patent owners and Open Source | data = 2008-03-24 | url = http://www.opensource.org/node/279 | accessodata acessodata= 2009-06-11 | quote citação= The purpose of closed-source software is to give you ownership over the code.}}</ref>
 
== Exemplos ==
== Ver também ==
* [[Software livre]]
* [[Free Software Foundation]]
* [[Compatibilidade de licenças]]