Diferenças entre edições de "Sistema Solar"

63 bytes adicionados ,  22h43min de 22 de outubro de 2017
m
→‎Marte: únicas ocorrências no artigo
(→‎Contexto galáctico: Imagem substituída por outra mais recente, conforme página de discussão)
m (→‎Marte: únicas ocorrências no artigo)
O planeta telúrico mais afastado do Sol passou a ser um mundo intrigante a partir do advento das observações telescópicas. Exibindo [[calota polar|calotas polares]] variáveis e características superficiais mutantes, levantava suspeitas da possível existência de vida fora da Terra. Contudo, após o envio de sondas e exploradores robóticos, descobriu-se que Marte é um planeta desértico e não se constatou a existência de seres vivos. Entretanto, a sonda [[Mars Reconnaissance Orbiter]] revelou veios de água salgada que fluem em regiões montanhosas nos meses mais quentes do planeta, aumentando a possibilidade da existência de vida micro-orgânica.<ref>{{Citar web|título = NASA - NASA Spacecraft Data Suggest Water Flowing on Mars|URL = http://www.nasa.gov/mission_pages/MRO/news/mro20110804.html|obra = www.nasa.gov|acessadoem = 2015-10-01}}</ref> Com metade do tamanho da Terra, apresenta acidentes geográficos notáveis, como o [[Monte Olimpo (Marte)|Monte Olimpo]], o maior vulcão extinto do Sistema Solar, com altitude três vezes maior do que a do [[Monte Everest]], e o [[Valles Marineris]], um sistema de cânions que se estende por mais de três mil quilômetros na região equatorial.<ref name="mars book"/>
 
A [[Atmosfera de Marte|atmosfera marciana]], embora bem mais rarefeita do que a atmosfera terrestre, pode apresentar tempestades globais durante semanas, que levantam a poeira da superfície (rica em minérios de ferro, daí a coloração avermelhada predominante) e alteram completamente as características visuais do planeta. Por vezes formam-se nuvens de [[vapor de água]] e [[neblina]] sobre vales e crateras, provocando eventuais [[Precipitação (meteorologia)|precipitações]] sob a forma de [[neve]] nas [[Calota polar|calotas polares]]. Evidências geológicas sugerem que Marte já foi um planeta rico em água, cuja quantidade teria sido suficiente para escavar os vales existentes atualmente, o que reforça também a possibilidade de o planeta, em determinado momento de sua história, ter abrigado alguma forma de vida. Marte possui dois satélites naturais, [[Fobos (satélite)|Fobos]] e [[Deimos (satélite)|Deimos]], ambos de reduzidas dimensões e formato irregular, tratando-se provavelmente de asteroides capturados pela gravidade do planeta.<ref name="mars">{{citar web|url=http://solarsystem.nasa.gov/planets/profile.cfm?Object=Mars&Display=OverviewLong|arquivourl=http://www.webcitation.org/6Dv9bxF37|arquivodata=24 de janeiro de 2013|título=Mars|autor=[[NASA]]|publicado=Solar System Exploration|língua=Inglês|acessodata=24 de janeiro de 2013}}</ref><ref name="mars book">{{Harvnb|Britannica|2010|p=16, 17}}</ref>
 
=== Planetas gigantes ===