Diferenças entre edições de "Peniche"

273 bytes adicionados ,  00h51min de 2 de novembro de 2017
A arqueologia mais recente, envolvendo o período de colonização [[fenícia]]<ref>[http://ler.letras.up.pt/uploads/ficheiros/12125.pdf Os Primeiros Momentos da Colonização Fenícia na Península Ibérica: uma visão síntese das realidades socioeconómicas de Gadir em contacto com os indígenas] – texto de João Pedro Oliveira e Silva, Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa</ref> e [[romana]],<ref>[http://historia-portugal.blogspot.pt/2008/02/provincia-da-lusitania-45ac-411dc.html A PROVÍNCIA DA LUSITÂNIA - 45AC-411DC]</ref> dá-nos a conhecer ainda o retrato de um território que detinha uma posição de charneira no contexto de uma navegação comercial inter-regional e que acolhia, nos seus fundeadouros e estruturas portuárias, embarcações de grande tonelagem, como parece comprovado pela descoberta no mar da Berlenga de vários cepos de [[âncora]] em chumbo, entre os quais dois com cerca de 2,55 e 2,63m., com o peso de 423 e 422&nbsp;kg. respetivamente. Um deles continha pequenos fragmentos da alma (haste) de madeira <ref>[https://pt-pt.facebook.com/portugal.romano/posts/211556535660422 Cepo de âncora romana]</ref> cuja datação por [[radiocarbono]] indica ter origem entre os finais do século V e o início do século IV a.C.. Este facto permite-nos admitir a hipótese de «que este cepo pré-romano seja o mais antigo cepo de âncora conhecido de toda a [[Antiguidade Clássica|Antiguidade]] podendo mesmo fazer recuar a data em que se pensava ter ocorrido a generalização do uso de cepos em chumbo no [[Mediterrâneo]]».<ref>[http://www.academia.edu/27834579/Revista_Portugal_Romano_com_Numero_1_Abr_2/ VER: Fundeadouro da Berlenga e o seu potencial arqueológico] – artigo de Alexandre Monteiro em [http://www.portugalromano.com/ Portugal Romano]</ref>
 
Estes navios transportavam [[ânfora]]s com vinho [[Andaluzia|andaluz]] ou conservas de peixe [[lusitana]]s. A integração deste território nesta rede comercial de longo alcance terá favorecido a implantação de uma unidade fabril produtora de preparados piscícolas de ''[[garum]]'', apoiada por um precoce complexo [[olaria|oleiro]], situado no Morraçal da Ajuda,<ref>[http://www.exofficinahispana.org/Articulos%20y%20Comunicaciones/BO0179.pdf Vestígios de uma olaria romana no Morraçal da Ajuda - Peniche] – artigo em [http://www.exofficinahispana.org/ Paideia]</ref> onde se fabricavam [[ânfora]]s destinadas ao transporte da sua produção conserveira, realidade que perpetua a memória de uma atividade piscatória e industrial que ainda hoje, cerca de dois milénios depois, continua a pautar a vivência económica e social da gentes de Peniche. <ref>[http://www.cmjornal.pt/mais-cm/domingo/detalhe/mergulho-no-passado Mergulho no passado] (descoberta de vestígios de uma embarcação romana naufragada na zona dos Cortiçais, na costa sul de Peniche) – notícia no jornal Correio da Manhã, 20 de agosto 2006</ref>
 
=== Geologia e Paleontologia ===
53

edições