Abrir menu principal

Alterações

939 bytes adicionados, 03h37min de 2 de novembro de 2017
 
Atualmente, onde se encontrava sua [[prisão]], funcionou a [[Câmara dos Deputados do Brasil|Câmara dos Deputados]] na chamada [[Cadeia Velha]], que foi demolida e no local foi erguido o [[Palácio Tiradentes]] que funcionava como Câmara dos Deputados até a transferência da capital federal para [[Brasília]]. No local onde foi enforcado ora se encontra a [[Praça Tiradentes (Rio de Janeiro)|Praça Tiradentes]] e onde sua cabeça foi exposta fundou-se outra [[Praça Tiradentes (Ouro Preto)|Praça Tiradentes]]. Em Ouro Preto, na antiga cadeia, hoje há o [[Museu da Inconfidência]].
 
[[Ficheiro:JonasProfeta.jpg|thumb|Os Doze Profetas é um conjunto de esculturas em pedra-sabão feitas entre 1794 a 1804 pelo artista Antônio Francisco Lisboa, conhecido como Aleijadinho, localizadas no adro do Santuário do Bom Jesus de Matosinhos, no município de Congonhas do Campo.
 
Ao esculpir os profetas, Aleijadinho retratou os principais envolvidos na Inconfidência Mineira liderada por Tiradentes. Sob a repressão da Coroa, Aleijadinho teria utilizado o subterfúgio da alegoria para imortalizar aqueles homens que tentaram mudar os rumos da história do Brasil.
 
Ao observar o profeta Jonas, percebe-se que, em relação ao corpo, a cabeça está pendida como a indicar um sacrifício. Nota-se que os olhos de Jonas são os únicos do conjunto de profetas que não apresentam íris - como se estivessem sem vida - e a boca pende num relaxamento muscular característico de um morto. Jonas seria a alegoria de Tiradentes.]]
 
=== Feriado ===
960

edições