Diferenças entre edições de "Teodorico I de Meissen"

10 bytes adicionados ,  17h10min de 2 de novembro de 2017
Wikipédia:Livro de estilo + tag referências
m (→)
(Wikipédia:Livro de estilo + tag referências)
{{Mais fontes|data=novembro de 2017}}
{{Info/Nobre
| imagem = Hrobka4.jpg
* Conrado (ilegítimo)
* Juta
* [[Henrique III de Meissen|Henrique III, marquêsMarquês de Meissen]]
* Teodorico II de Meissen ( ilegítimo)
* Henrique ( ilegítimo)
| mãe = Eduvigis de Brandeburgo
}}
'''Teodorico I'''  (11 de março de 1162 - 18 de janeiro de 1221), chamado  '''o Oprimido''', foi o  [[marquês de Meissen]]  de 1198 até sua morte.  Foi o segundogênito de  [[Otão II de Meissen]]  e  Eduvigis de Brandeburgo.
 
'''Teodorico I''' (11 de março de 1162 - 18 de janeiro de 1221), chamado '''o Oprimido''', foi o [[marquês de Meissen]] de 1198 até sua morte. Foi o segundogênito de [[Otão II de Meissen]] e Eduvigis de Brandeburgo.
 
== Biografia ==
Teodorico e seu irmão  [[Alberto o Orgulhoso]],  tornaram-se inimigos quando sua mãe convenceu seu pai de mudar a sucessão de um modo que Teodorico se tornasse o próximo  marquês de Meissen  e Alberto (ainda que era o filho maior) ficasse com marquesado de  [[Weißenfels|Weissenfels]].  Alberto capturou seu pai com o objetivo de pressioná-lo a manter as regras de sucessão.  Após Otão obter sua liberdade por ordem do [[Frederico I do Sacro Império Romano-Germânico|imperador  Federico I]], só tinha renovado a guerra quando morreu em 1190.  Alberto recuperou Meissen.  Teodorico tentou apoderar-se do marquesado novamente, com o apoio de  [[Germano I da Turíngia]], com cuja filha havia casado.  Em 1195, no entanto, marchou em  peregrinação a  à [[Palestiniano|PalestinianaPalestina]].
 
== A morte de Alberto ==
Após a morte de Alberto em 1195 sem filhos, Meissen, com suas ricas minas, foi capturada pelo imperador [[Henrique VI do Sacro Império Romano-Germânico|imperador Henrique VI]]  transformando-o em um feudo do Impérioimpério.  Teodorico finalmente tomou posse de sua herança dois anos mais tarde, após a morte de Henrique.
 
Na época da luta entre os dois reissoberanos rivais  [[Filipe da Suábia|Felipe da Suábia]]  e  [[Otão IV do Sacro Império Romano-Germânico|Otão IV]], Felipe entregou a Teodorico a tenência da  Marca de Meissen  novamente.  Após aquela época, Teodorico pôs-se ao lado de Felipe e tornou-se leal aos  [[Dinastia de Hohenstaufen|Hohenstaufen]]  inclusive após o assassinato dele em 1208.
 
Teodorico viu-se engajado em sérias discussões com a cidade de  [[Leipzig]]  e a nobreza de Meissen.  Após um um falido cerco em  Leipzig no ano de 1217 chegou a um acordo mas depois tomou a cidade mediante um engano, fez demolir as muralhas da cidade e construiu três castelos próprios dentro da cidade, ocupando-os com seus próprios homens.
 
== Morte ==
O marquês Teodorico morreu o  18 de fevereiro  de  1221, possivelmente envenenado por seu médico, instigado pelo povo de Leipzig e a nobreza insatisfeita. Deixou uma viúva,  Juta da Turíngia, filha de Germâno I  da  Turíngia. Alguns de seus filhos já haviam morrido.<ref>Heinrich Theodor Flathe: &nbsp;''Dietrich der Bedrängte''. En: &nbsp;''[[Allgemeine Deutsche Biographie]]'' &nbsp;(ADB). Volumen 5, Duncker & Humblot, Leipzig 1877, p. 186-187 (em [[alemão]])</ref>
 
== {{Referências ==}}
 
[[Categoria:Casa de Wettin]]
 
<references />
40 490

edições