Diferenças entre edições de "Zoé Zautsina"

24 bytes adicionados ,  11h07min de 12 de novembro de 2017
sem resumo de edição
 
== Amante real ==
A obra de [[Teófanes Continuado]] foi uma continuação da crônica de [[Teófanes, o Confessor]], por outros escritores ativos durante o reinado de [[{{lknb|Constantino |VII]]}}. De acordo com ela, Zoé foi primeiro casada com Teodoro Guniatzizes, um obscuro membro da corte. Ela se tornou amante do imperador após a morte dele. Teófanes relata que Teodoro teria sido envenenado, implicando Leão VI na sua morte prematura. [[Simeão Metafrastes]] relata que Leão se apaixonou por ela no terceiro ano de seu reinado, datando o encontro em {{ca.}} 889. Na época, Leão estava casado com [[Teófano (esposa de Leão VI)|Teófano]], filha de [[Constantino Martinácio]], um casamento que fora arranjado pelo pai dele, {{lknb|Basílio|I, o Macedônio}}. Eles tinham uma filha, mas o casamento parecia ser meramente formal, sem amor.
 
== Consorte real ==
No sétimo ano do reinado (''ca.'' 893), Teófano se retirou para um [[mosteiro]] em [[Blaquerna]], um subúrbio de [[Constantinopla]]. Ela sempre foi particularmente devota à Igreja por toda a vida, mas se este movimento foi voluntário ou não é incerto segundo Teófanes e Simeão. Zoé tomou o lugar dela no palácio e na corte. Há, contudo, uma contradição no status dela entre 893 e 897. De acordo com Simeão, o casamento de Leão VI com Teófano foi oficialmente considerado nulo, o que permitiu que ambos se casassem no mesmo ano. Segundo Teófanes, o casamento anterior ainda vigorava e Zoé permaneceu como amante real. Ambos concordam, porém, que o pai dela, Estiliano Zautzes, ascendeu ao topo da hierarquia palaciana e chegou mesmo a receber o novo título de ''[[basileopatorbasileopátor]]'' ("pai do imperador"), que ele manteve até sua morte em 896. TéofanoTeófano morreu em seu mosteiro em 10 de novembro de 897. De acordo com Teófanes, Leão e Zoé se casaram em seguida. Ambos novamente concordam que Zoé só foi coroada [[augusta (título)|augusta]] após a morte de sua antecessora.
 
== Morte ==
A própria Zoé morreu em 899. De acordo com o ''[[DeSobre Ceremoniisas Cerimônias]]'', de [[Constantino VII]], ela teve pelo menos duas filhas. Porém, Leão VI ainda não tinha um [[varão]] e sua sucessão não estava assegurada. Simeão relata que ela foi enterrada no templo de HagiaSanta ZoeZoé. Porém, ''DeSobre as CeremoniisCerimônias'' menciona que ela teria sido enterrada na [[Igreja dos Santos Apóstolos]], onde Leão VI, Teófano e a esposa seguinte, [[Eudóxia Baiana]], também foram enterrados. Contando que ambas as fontes estejam certas, seus restos teriam então sido transladadas do túmulo original para o de seu marido.
 
== Filhos ==
De acordo com ''DeSobre Ceremoniisas Cerimônias'', Leão e Zoé tiveram pelo menos duas filhas. Porém, diferentes cópias do texto dão nomes diferentes para a segunda:
* Ana. Acredita-se que tenha morrido na infância. Enterrada com seus pais na Igreja dos Santos Apóstolos.
* Ana ou Eudóxia. Eudóxia era o nome da única filha de Leão VI e Teófano, enquanto que Ana era o nome da primeira filha dele com Zoé. Em qualquer caso, possivelmente ela foi batizada em homenagem à sua falecida meia-irmã ou irmã.