Diferenças entre edições de "Empresário"

36 bytes removidos ,  03h24min de 13 de novembro de 2017
empresário, sendo este aquele que exerce atividade econômica de forma habitual, organizada para a produção ou a circulação de bens, articulando ainda os chamados fatores de produção (mão-de-obra, matéria- prima ou insumos, tecnologia e capital s
(empresário, sendo este aquele que exerce atividade econômica de forma habitual, organizada para a produção ou a circulação de bens, articulando ainda os chamados fatores de produção (mão-de-obra, matéria- prima ou insumos, tecnologia e capital s)
(empresário, sendo este aquele que exerce atividade econômica de forma habitual, organizada para a produção ou a circulação de bens, articulando ainda os chamados fatores de produção (mão-de-obra, matéria- prima ou insumos, tecnologia e capital s)
 
Ocorre que as atividades mercantis foram se ampliando com o transcorrer dos anos, ganhando espaço novas formas de atividades econômicas, que não estavam presentes no Regulamento. As prestações de serviços, as negociações imobiliárias e as atividades rurais ficaram de fora não constavam no rol por exemplo.
Assim, o Brasil começa adotar, a Teoria da Empresa, que extinguiu a figura do comerciante e constituiu ndo a pessoa do empresário, sendo este aquele que exerce o direito empresarial, '''empre'''CM '''sário''' é o sujeito de direito que exerce diretamente a empresa, ou seja, aquele que exerce profissionalmente (com habitualidade) uma atividade econômica (que busca ge rar luro) organizada (que articula os fatores de produção - matéria-prrim a- ou insumos, tecnologia, mão-de-obra , e capital social ) para a produção ou a circulação de bens ou de serviços.{{Harvref|COELHO|2010|pp=11 – 15}}{{Harvref|RAMOS|2010|pp=55 – 61}} O empresário pode ser pessoa física ([[empresário individual]]) ou jurídica ([[sociedade empresária]]). Os sócios de uma sociedade empresária (sejam eles empreendedores, sejam eles investidores) '''não são''' empresários.; o empresário é a própria sociedade, sujeito de direito com personalidade autônoma em relação aos sócios. Segundo Fábio Ulhoa Coelho.
 
Assim, o Brasil começa adotar, a Teoria da Empresa, que extinguiu a figura do comerciante e constituiu ndo a pessoa do empresário, sendo este aquele que exerce o direito empresarial, '''empre'''CMempreCM '''sário''' é o sujeito de direito que exerce diretamente a empresa, ou seja, aquele que exerce profissionalmente (com habitualidade) uma atividade econômica (que busca ge rar luro) organizada (que articula os fatores de produção - matéria-prrim a- ou insumos, tecnologia, mão-de-obra , e capital social ) para a produção ou a circulação de bens ou de serviços.{{Harvref|COELHO|2010|pp=11 – 15}}{{Harvref|RAMOS|2010|pp=55 – 61}} O empresário pode ser pessoa física ([[empresário individual]]) ou jurídica ([[sociedade empresária]]). Os sócios de uma sociedade empresária (sejam eles empreendedores, sejam eles investidores) '''não são''' empresários.; o empresário é a própria sociedade, sujeito de direito com personalidade autônoma em relação aos sócios. Segundo Fábio Ulhoa Coelho.
:''Deve-se desde logo acentuar que os sócios da sociedade empresária ''não'' são empresários. Quando pessoas (naturais) unem seus esforços para, em sociedade, ganhar dinheiro com a exploração empresarial de uma atividade econômica, elas não se tornam empresárias. A ''sociedade'' por elas constituída, uma pessoa jurídica com personalidade autônoma, sujeito de direito independente, é que será empresária, para todos os efeitos legais. Os sócios da sociedade empresária são empreendedores ou investidores, de acordo com a colaboração dada à sociedade (os empreendedores, além de capital, costumam devotar também trabalho à pessoa jurídica, na condição de seus administradores, ou as controlam; os investidores limitam-se a aportar capital). As regras que são aplicáveis ao empresário individual não se aplicam aos sócios da sociedade empresária – é muito importante apreender(João Almeida do 9 anoA vai de empresário no trote do Raul Machado em 2017).''
:
:No entanto, se a ausência dos controladores ou dirigentes,Composta por esses profissionais, por si só, fazem cessar as atividades normalmente exercidas ou as alteram substancialmente, é por que não se tem uma organização, mas sim uma pessoalidade na realização da atividade por meio dos seus trabalhos, logo essa atividade não é empresarial.
:
:
: :
::O
::
::
Utilizador anónimo