Abrir menu principal

Alterações

5 bytes adicionados, 00h41min de 15 de novembro de 2017
Desfeita a edição 50478243 de 177.195.247.121
|assinatura =
}}
'''Bertrand Arthur William Russell, 3.º Conde Russell''' <small>[[Ordem de Mérito (Reino Unido)|OM]] [[Royal Society|FRS]]</small><ref>{{Citar periódico |ultimo=Kreisel |primeiro=G. |autorlink= |coautores= |data= |ano=1973 |mes = |titulo=Bertrand Arthur William Russell, Earl Russell. 1872-1970 |jornal=Biographical Memoirs of Fellows of the Royal Society |volume=19 |numero = |paginas =583–526 |editora = |local= |issn= |pmid= |doi= |bibcode= |oclc= |id= |url=http://rsbm.royalsocietypublishing.org/content/19/583 |idioma=inglês |formato=PDF |acessadoem =10 de janeiro de 2013 |aspas= |notas= }}</ref> ([[Ravenscroft (Monmouthshire)|Ravenscroft]], [[País de Gales]], [[18 de Maio]] de [[1872]] — [[Penrhyndeudraeth]], País de Gales, [[2 de Fevereiro]] de [[1970]]) foi um dos mais influentes [[Matemática|matemáticos]], [[Filosofia|filósofos]] e [[Lógica|lógicos]] que viveram no {{séc|XX|x}}. Em vários momentos na sua vida, ele se considerou um [[liberalismo|liberal]], um [[socialista]] e um [[pacifista]]. Mas, também admitiu que nunca foi nenhuma dessas coisas em um sentido profundo.<ref>"I have imagined myself in turn a Liberal, a Socialist, or a Pacifist, but I have never been any of these things, in any profound sense."—''Autobiography'', p. 260.</ref> Sendo um popularizador da filosofia, Russell foi respeitado por inúmeras pessoas como uma espécie de profeta da vida racional e da criatividade. A sua postura em vários temas foi controversa.<ref name="ORI">{{citar web|url=http://www.orientalia.org/wisdom/Philosophy/Bertrand_Russell.shtml|título=Bertrand Russell|publicado=Orientalia|acessodata=10 de dezembro de 2011}}</ref>
 
Russell nasceu em 1872, no auge do poderio económico e político do [[Reino Unido]], e morreu em 1970, vítima de uma [[gripe]], quando o império se tinha desmoronado e o seu poder drenado em duas guerras vitoriosas mas debilitantes. Até à sua morte, a sua voz deteve sempre autoridade [[moral]], uma vez que ele foi um crítico influente das armas nucleares e da guerra estadunidense no [[Vietnã]]. Era inquieto.<ref name="PKE">{{citar web|url=http://www.personal.kent.edu/~rmuhamma/Philosophy/bertrandRussell.html|título=Bertrand Arthur William Russell|autor=Muhammed, Reahid Bia|publicado=Personal Kent Edu|acessodata=10 de dezembro de 2011}}</ref>
 
== Biografia ==
Bertrand Russell pertenceu a uma família aristocrática inglesa. O seu avô paterno, [[Lord John Russell]] tinha sido primeiro-ministro nos [[anos 1840]] e era ele próprio o segundo filho do sexto duque de Bedford , de uma família ''[[whig]]'' (partido liberal, que no [[século XIX]] foi muito influente e alternava no poder com os conservadores- ''"[[tories]]"''). Os seus pais eram extremamente radicais para o seu tempo. O seu pai, o visconde de Amberley, que faleceu quando Bertrand tinha 4 anos, era um [[Ateísmo|ateísta]] que se resignou com o romance de sua mulher com o tutor de suas crianças. A sua mãe, viscondessa Amberley (que faleceu quando Bertrand tinha 2 anos de idade) pertencia a uma família aristocrática, era irmã de Rosalinda, condessa de Carlisle. O padrinho de Bertrand foi o filósofo [[Utilitarismo|utilitarista]] [[John Stuart Mill]].<ref>{{citar web|URL=http://www.biografiasyvidas.com/biografia/r/russell_bertrand.htm|título=Bertrand Russell|autor=|data=|publicado=Biografías y Vidas|acessodata=1/8/2013}}</ref>
 
[[Imagem:John Russell Viscount Amberley.jpg|thumbnail|direita|Visconde de Amberley, pai de '''Bertrand Russell''']]
Apesar dessa origem algo excêntrica, a infância de Russell leva um rumo relativamente convencional. Após a morte de seus pais, Russell e o seu irmão mais velho Frank (o futuro segundo conde) foram educados pelos avós, bem no espírito vitoriano - o conde Lord John Russell e a condessa Russell, sua segunda mulher, Lady Frances Elliott. Com a perspectiva do casamento, Russell despede-se definitivamente das expectativas dos seus avós.
 
Russell conheceu, inicialmente, a [[Quaker]] norte-americana [[Alys Pearsall Smith]] quando, tinha 17 anos de idade. Apaixonou-se pela sua personalidade puritana e inteligente, ligada a vários activistas educacionais e religiosos, tendo casado com ela em Dezembro de 1894.
 
O casamento acabou com a separação em 1911. Russell nunca tinha sido fiel,; teve vários casos com, entre outras, Lady Ottoline Morrell (meia-irmã do sexto duque de Portland) e a actriz Lady Constance Malleson.
 
Russell estudou filosofia na [[Universidade de Cambridge]], tendo iniciado os estudos em 1890.<ref>{{Venn|id=RSL890BA|name=Russell, the Hon. Bertrand Arthur William}}</ref> Tornou-se membro (''[[fellow]]'') do ''[[Trinity College]]'' em 1908. Pacifista, e recusando alistar-se durante a [[Primeira Guerra Mundial]], perdeu a cátedra do ''Trinity College'' e esteve preso durante seis meses. Nesse período, escreveu a ''[[Introdução à Filosofia da Matemática]]''. Em 1920, Russell viajou até à [[Rússia]], tendo posteriormente sido professor de filosofia em [[Pequim]] por um ano.
 
==Visão sobre a sociedade==
A visão de Bertrand Russell sobre a sociedade tratou de diversos aspectos ligados a [[política]], [[economia]], [[direitos humanos]], [[ética]], [[pacifismo]] e [[moral]]. Seus pontos de vista foram se modificando ao longo de sua vida (morreu meses antes de completar 98 anos). O artigo [[Visão de Bertrand Russell sobre a sociedade]] cobre algumas destas etapas e pontos de vista do filósofo , matemático e ativista social, a partir de seus primeiros escritos em 1896 bem como seu ativismo político e social em longo prazo até sua morte em fevereiro de [[1970]]. Em sua obra "[[Caminhos para a liberdade]]",<ref>Russel, Bertrand. ''Caminhos para a liberdade: socialismo, anarquismo e sindicalismo''. São Paulo: Martins Fontes, 2005, p. 181 </ref> Russell propõe um novo modelo de sociedade baseado em valores como [[justiça social]], máxima [[liberdade individual]] e mínimo de [[controle]] e [[opressão]] de poderes centrais sobre os indivíduos, porém com grande papel do estado para assuntos econômicos e financeiros. Seus pensamentos são baseados no socialismo de [[guilda]] e no anarquismo.
 
{{quote2| ''O sistema que preconizamos é uma forma de socialismo de guilda, tendendo mais talvez para o anarquismo do que o aprovariam inteiramente seus defensores oficiais. É nas questões que os políticos habitualmente ignoram - ciência, arte, relações humanas e alegria de viver - que o anarquismo se mostra mais forte, e é principalmente por causa delas que incluímos em nossa discussão certas propostas mais ou menos anarquistas, como por exemplo, o 'salário do ócio'. É por seus efeitos fora da economia e da política, ao menos tanto quanto por seus efeitos nelas, que um sistema social deve ser julgado. E, se o socialismo um dia vier, é provável que só se revele benéfico se os bens de natureza não econômica forem valorizados e conscientemente procurados''.|Bertrand Russel<ref>Russel, Bertrand - "Caminhos para a liberdade: socialismo, anarquismo e sindicalismo" , fls 181 - São Paulo, Ed. Ed. Martins fontes, 2005</ref>}}
30 673

edições