Diferenças entre edições de "Doença de Peyronie"

535 bytes adicionados ,  16h03min de 16 de novembro de 2017
ref
(ref)
Etiquetas: Editor Visual Possível conteúdo ofensivo
(ref)
Etiquetas: Editor Visual Possível conteúdo ofensivo
 
As opções cirúrgicas mais comuns incluem:
* '''Cirurgia de Nesbit''' – a túnica albugínea que recobre o corpo cavernoso no lado oposto ao local onde a placa está localizada é plicada (dobrada). Este procedimento pode endireitar o pênis, porém não recupera o tamanho do pênis causado pelo encurtamento provocado própria doença e reduz ainda mais o comprimento do pênis.
A curvatura peniana ocorre porque uma membrana, túnica Albugínea que reveste os corpos cavernosos, com menor elasticidade do que deveria ter, devido à doença, provoca o seu repuxamento.
* '''Tecnica Egydio'''<ref>{{Citar periódico|ultimo=Egydio|primeiro=Dr. Paulo|titulo=Cirurgia de Peyronie - Tratamento Clínico ou Cirúrgico?|url=https://blog.drpaulo.com.br/blog/peyronie-tratamento-clinico-ou-cirurgico|lingua=pt-br}}</ref> - A cirurgia para tratamento da Doença de Peyronie chamada de “Técnica de Egydio”, técnica cirúrgica diferenciada, baseada em princípios geométricos, alonga-se o lado curto do pênis até deixá-lo do tamanho do lado longo, proporcionando desta forma um alongamento do pênis, recuperando o máximo possível do tamanho do pênis e consequentemente proporcionando um pênis maior e mais calibroso.
 
Utilizador anónimo