Diferenças entre edições de "Região histórica de Castela"

538 bytes adicionados ,  22h13min de 17 de novembro de 2017
m
Ajustes menores
m (ajustes usando script)
m (Ajustes menores)
{{desambiguação-redirect|Castela}}{{Multitag|sfontes|rev}}
{{Revisão}}
{{Info/Assentamento|nome=Castela|fundação=1833|fundador=|imagem_legenda=|imagem_bandeira=Flag of Castile.svg|imagem_escudo=Escudo de Castilla.png|imagem_mapa=Castella (latine).png|mapa_legenda=|latd=|latm=|lats=|longd=|longm=|longs=|área=|população_total=|população_em=|gentílico=|assentamento_tipo=Região de [[Espanha]]|subdivisão_tipo=|subdivisão_nome=|subdivisão_nome1=|subdivisão_tipo1=|subdivisão_tipo2=|subdivisão_nome2=|subdivisão_tipo3=|subdivisão_nome3=|vazio_nome_sec1=|vazio_info_sec1=|imagem_horizonte=|título_imagem=}}[[Imagem:Provinzen kastilien.svg|thumb|upright=2.0|Influência histórica de Castela no século XIX]]
{{Sem-fontes|data=fevereiro de 2017}}
{{desambiguação-redirect|Castela}}
[[Imagem:Provinzen kastilien.svg|thumb|upright=2.0|Influência histórica de Castela no século XIX]]
[[File:Provinces Crown of Castile 1590.svg|thumb|upright=2.0|Territórios dependentes da [[Coroa de Castela]] em 1590]]
[[Imagem:España - División provincial y regional de 1833.svg|thumb|upright=2.0|Divisão administrativa em 1833]]
 
 
Durante a [[Segunda República Espanhola]] foram efetuadas alterações dos limites territoriais, que não foram alterados após a [[Guerra Civil Espanhola]]. Até à [[Transição Espanhola]] em [[1978]], considerou-se que Castela estaria composta pelas províncias de Leão, [[Castela a Velha]] e [[Castela a Nova]] - de que fazia parte a cidade de [[Madrid]]. Segundo esta visão tradicional, Castela corresponderia às seguintes [[províncias de Espanha]] atuais de Espanha (de norte a sul):
 
[[Imagem:Flag of Castile.svg|upright=2.0|thumb|right|Bandeira de Castela]]
 
* [[Província de Santander|Santander]] ( a comunidade autónoma da [[Cantabria]]).
 
===Formação do Reino de Castela===
{{Artigo principal|Condado de Castela|Reino de Castela}}
 
Castela nasceu a 15 de setembro do ano [[800]] no hoje desaparecido [[mosteiro de San Emeterio]] de [[Taranco de Mena]], situado no [[vale de Mena]], no norte da actual província de Burgos. O nome de Castela aparece num documento [[notário|notarial]] no qual o abade [[Vitulo]] doava uns terrenos. Nesse documento aparece escrito «''Bardulia quae nunc vocatur Castella''» (''[[Bardulia]] que desde agora chamaremos Castela''). Também há que ter em conta a antiquíssima documentação do bispado de Valpuesta, monteiro da [[província de Burgos]] (804-1087), aonde nos seus velhos cartularios começam a se redigir palavras no nascente romance castelhano (futuro idioma castelhano ou [[língua espanhola|espanhol]]). A crença popular diz que o nome de Castela provêm da grande quantidade de castelos ou fortalezas que existiam nestas terras; no entanto, o nome pode ter tido outra origem.
 
No ano 932 o [[condado de Castela]] tornou-se independente ''[[de facto]]'' de Leão com o conde [[Fernão Gonçalves]], sendo o primeiro rei de Castela [[Sancho II de Leão e Castela|Sancho II]], filho do rei [[Fernando I de Leão|Fernando I]]. No ano 1037 morre [[Bermudo III de Leão|Bermudo III]], rei de Leão, na [[batalha de Tamarón]], enquanto lutava contra o seu cunhado, Fernando I. Ao morrer em 1037 Vermudo III sem descendencia, o seu cunhado considerou que era o sucessor e, portanto, passou a reger ambos reinos. No ano 1054 Fernando I lutou contra o seu irmão, [[Garcia Sanches III de Pamplona|Garcia Sánchez III de Nájera]], [[rei de Navarra]], na [[Batalha de Atapuerca]], morrendo também o monarca navarro e anexando entre outras a comarca dos montes de Oca, perto da cidade de [[Burgos]].
 
Por ocasião da morte de Fernando I, ocorrida em 1065, os reinos são repartidos entre os seus filhos, sendo para Sancho II o de Castela e para [[Afonso VI de Castela|Afonso VI]] o de Leão. Sancho II é assassinado em 1072 e seu irmão ascende ao trono de Castela (séculos depois os românticos inventaram o famoso juramento que tomou [[El Cid]] a Afonso VI em [[Santa Gadea de Burgos]], baseado na a inocência ou não do Monarca Leonês a respeito do assassinato do seu irmão). Ambos os reinos foram regidos então pela mesma pessoa durante várias gerações.[[File:Provinces Crown of Castile 1590.svg|thumb|upright=2.0|Territórios dependentes da [[Coroa de Castela]] em 1590]]Após a sua morte sucedeu-lhe no trono a sua filha, [[Urraca I de Leão e Castela|Urraca]]. Esta casou-se, em segundas nupcias, com [[Afonso I de Aragão]], mas ao não conseguir reger ambos reinos, e devido aos grandes confrontos entre classes dos diferentes reinos, Afonso I repudiou Urraca em 1114, o que agudizou os confrontos. Se bem que o papa Pascual II havia anulado o casamento anteriormente, eles continuaram juntos até essa data. Urraca também teve que enfrentar o seu filho, Rei da Galiza, para fazer valer os seus direitos sobre esse reino. Ao morrer, Urraca foi substituída por este mesmo filho sucede como [[Afonso VII de Castela|Afonso VII]], fruto do seu primeiro casamento. Afonso VII conseguiu anexar terras dos reinos de Navarra e do [[Reino de Aragão|Aragão]] (devido à debilidade destes reinos causadas pela sua sucessão por altura da morte de Afonso I de Aragão). Renuncia ao seu direito à conquista da costa [[Mediterrâneo|mediterrânica]] a favor da nova união de Aragão com o [[Condado de Barcelona]] ([[Petronila de Aragão|Petronila]] e [[Raimundo Berengário IV]]).
 
Após a sua morte sucedeu-lhe no trono a sua filha, [[Urraca I de Leão e Castela|Urraca]]. Esta casou-se, em segundas nupcias, com [[Afonso I de Aragão]], mas ao não conseguir reger ambos reinos, e devido aos grandes confrontos entre classes dos diferentes reinos, Afonso I repudiou Urraca em 1114, o que agudizou os confrontos. Se bem que o papa Pascual II havia anulado o casamento anteriormente, eles continuaram juntos até essa data. Urraca também teve que enfrentar o seu filho, Rei da Galiza, para fazer valer os seus direitos sobre esse reino. Ao morrer, Urraca foi substituída por este mesmo filho sucede como [[Afonso VII de Castela|Afonso VII]], fruto do seu primeiro casamento. Afonso VII conseguiu anexar terras dos reinos de Navarra e do [[Reino de Aragão|Aragão]] (devido à debilidade destes reinos causadas pela sua sucessão por altura da morte de Afonso I de Aragão). Renuncia ao seu direito à conquista da costa [[Mediterrâneo|mediterrânica]] a favor da nova união de Aragão com o [[Condado de Barcelona]] ([[Petronila de Aragão|Petronila]] e [[Raimundo Berengário IV]]).
 
No seu testamento regressa-se à tradição real de diferentes monarcas para cada reino. Fernando II será rei de Leão, e [[Sancho III de Castela|Sancho III]], rei de Castela
 
== Ver também ==
*[[Castela -a -Nova]]
*[[Castela -a -Velha]]
*[[Castela e Leão]]
*[[Castela-A Mancha|Castela-Mancha]]
*[[Condado de Castela]]
*[[Reino de Castela]]
*[[Coroa de Castela]]
*[[Reino de Leão]]
*[[Castela a Velha]]
*[[Castela a Nova]]
 
{{Referências}}