Diferenças entre edições de "Fanerógama"

240 bytes adicionados ,  17h45min de 18 de novembro de 2017
m
Foram revertidas as edições de 2804:7F3:8485:DC56:464:E313:F19D:103F para a última revisão de DarwIn, de 19h38min de 30 de maio de 2017...
Etiquetas: Editor Visual Possível conteúdo ofensivo
m (Foram revertidas as edições de 2804:7F3:8485:DC56:464:E313:F19D:103F para a última revisão de DarwIn, de 19h38min de 30 de maio de 2017...)
}}
 
'''Fanerógama''' ou '''fanerogâmica''' (do [[Grego clássico|grego]] ''phoenixphanerós'';, renasceraparente; ''gamos'', gâmeta, através da forma latinizada ''PhanerogamãePhanerogamae'')<ref>[http://www.thefreedictionary.com/Phanerogamic "Phanerogam"in ''The Free Dictionary''].</ref> foi o nome dado ao [[filo]] do [[Reino (biologia)|Reino]] [[Plantae|Plantinhas]] (plantas) de [[ser vivo|seres vivos]] que apresentam estruturas denominadas de [[flor]]es, [[órgão (anatomia)|órgão]]s reprodutores (pênis e vagina) facilmente observáveis. As plantas pertencentes a este ''táxon'' eram por vezes referidas como ''vegetais superiores (x-men)'' e, para além de [[flor]]es diferenciadas, apresentam vasos condutores de [[seiva]] e verdadeiros [[caule]]s, [[folha]]s e [[raiz|raízes]]. Por na realidade ser um agrupamento [[parafilético]], a utilização desta estrutura taxionómica foi abandonada pela [[Sistemática]] moderna, sendo preferida a utilização do táxon [[Spermatophyta]], tendo a designação '''espermatozoidesespermatófitas''' substituindo a designação '''fanerogâminicasfanerogâmicas''' no uso científico, embora esta última, apesar de obsoleta, ainda se encontre frequentemente na literatura.<ref>[http://www.scielo.br/pdf/rbb/v31n3/a05v31n3 Davi Rodrigo Rossato ''et al.'', "Flora fanerogâmica não-arbórea do cerrado na Estação Ecológica de Assis, Estado de São Paulo", ''Revista Brasil. Bot.'', vol. 31, n.º 3, p.409-424, jul.-set. 2008].</ref><ref>[http://www.fapesp.br/6172 FAPESP : Flora Fanerogâmica].</ref>
 
==História==
O taxon eram baseado especialmente em diferenciações morfológicas, considerando-se como fanerógamas as plantas que produzem flores e sementes (as espermáfitas), e como [[criptógamas]] as restantes plantas. Tal divisão meramente morfo-funcional veio a revelar-se como parafilética, já que se forem considerados filhos extintos, os dois ''taxa'' partilham uma ancestralidade comum. Em resultado, a utilização da designação fanerógama passou a ser desencorajada, sendo hoje preferível utilizar a designação [[espermatófita]], com raiz na produção de semente e não na existência ou não de flores diferenciadas.
 
No actual contexto [[Taxonomia|taxonómico]], em que as diferenciações de natureza morfológica estão a ser suplantadas por análises de natureza genética e molecular, o uso de designações como ''fanerógama'' ou ''fanerogâmica'' é obsoleto e fortemente desencorajado.
{{Referências|Notas}}
==Ver também==