Abrir menu principal

Alterações

1 256 bytes adicionados ,  20h13min de 22 de novembro de 2017
m
Recentemente,<ref>Duerr RH, Taylor KD, Brant SR, Rioux JD, Silverberg MS, Daly MJ, Steinhart AH, Abraham C, Regueiro M, Griffiths A, Dassopoulos T, Bitton A, Yang H, Targan S, Datta LW, Kistner EO, * Schumm LP, Lee AT, Gregersen PK, Barmada MM, Rotter JI, Nicolae DL, Cho JH. A Genome-Wide Association Study Identifies IL23R as an Inflammatory Bowel Disease Gene Science. 2006 Dec 1;314(5804):1461-3. Epub 2006 Oct 26 [http://www.sciencemag.org/cgi/content/abstract/314/5804/1461?maxtoshow=&HITS=10&hits=10&RESULTFORMAT=&fulltext=duerr&searchid=1&FIRSTINDEX=0&resourcetype=HWCIT]</ref> uma equipe de médicos do [[Canadá]] e [[E.U.A.]] descreveu que [[mutação|mutações]] no [[gene]] IL23R, do [[cromossomo]] 1p31 (que codifica uma subunidade do [[receptor]] para a [[interleucina]] 23) estariam associadas a risco aumentado ou reduzido de desenvolver uma doença inflamatória intestinal. O achado suporta a hipótese de que a DII teria uma base genética para a sua etiologia e indica novas linhas de pesquisa em busca de tratamentos mais eficazes.
 
== ComplicaçõesSinais e sintomas ==
A doença cursa com inflamação destrutiva de toda a parede do [[cólon]] e [[recto]], de forma contínua (diferentemente da [[doença de Crohn]]). Inicialmente limita-se à [[mucosa]], mas depois surgem múltiplas pequenas [[úlcera]]s na parede intestinal, devido à inflamação profunda.
 
A destruição da parede e das vilosidades[[vilosidade intestinal|vilosidade]]s gera uma [[diarreia]] dee má-absorção, por vezes com sangue ou [[muco]], e acompanhada de [[febre]] e [[dor]]es abdominais, e por vezes vómitos e náuseas. É comum o [[tenesmo]], ouuma sensação de que o recto ainda temcontem fezes mesmo após a evacuação estar completa. Os periodosperíodos sintomáticos alternam com períodos alargados sem qualquer sintoma. Muitos indivíduos apresentam progressão lenta e lesões mínimas, outros rápida ou mesmo fulminante com problemas agudos possiveispossíveis adicionais como desidratação e [[anemia]]. Num terço dos casos todo o coloncólon está afectado, nos restantes algumas áreas são poupadas. São ainda frequentes as fissuras anais (15% dos casos) ou abcessos rectais.
 
=== Sintomatologia extra-intestinal ===
São ainda frequentes as fissuras anais (15% dos casos) ou abcessos rectais.
Cerca de metade (47%) dos pacientes possuem signos e sintomas fora do intestino, que podem incluir<ref> Langan RC, Gotsch PB, Krafczyk MA, Skillinge DD (November 2007). "Ulcerative colitis: diagnosis and treatment" (PDF). American Family Physician. 76 (9): 1323–30. PMID 18019875. Archived (PDF)</ref>:
*[[Úlcera bucal|Úlceras na boca]] (aftas)
*Oculares:
**[[Irite]]
**[[Uveíte]]
**[[Episclerite]]
*Musculoesquelético:
**[[Artrite seronegativa]], que pode afetar uma grande articulação ou muitas pequenas articulações das mãos e dos pés
**[[Espondilite anquilosante]] (artrite da coluna vertebral)
**[[Sacroiliíte]] (artrite da coluna inferior)
*Cutâneos:
**[[Eritema nodoso]], que é uma paniculite, ou inflamação do tecido subcutâneo envolvendo as extremidades inferiores
**[[Pioderma gangrenoso]], que é uma lesão ulcerante dolorosa envolvendo a pele
*[[Trombose venosa profunda]]
*[[Anemia hemolítica autoimune]]
*[[Hipocratismo digital]], deformidade das extremidades dos dedos
*[[Colangite esclerosante primária]], endurecimento e inflamação da vesícula biliar
 
Também é comum a [[comorbilidade]] com outras [[doenças autoimunes]].
A longo prazo podem surgir problemas como desnutrição, perda de peso, [[Megacólon tóxico]] (devido à destruição dos nervos subjacentes à [[mucosa]]) com [[ileus]]; perfuração do cólon com [[peritonite]]. O risco de [[cancro do cólon]] é muito aumentado: 30% desenvolvem carcinomas após várias décadas, mas se detectados precocemente podem ser removidos sem sequelas.
 
=== Complicações ==
A longo prazo podem surgir problemas como:
*[[Desnutrição]],
*[[Desidratação]],
*[[Perda de peso]],
*[[Megacólon tóxico]] (devido à destruição dos nervos subjacentes à [[mucosa]]) com [[íleo]]
*[[Peritonite]].
 
A longo prazo podem surgir problemas como desnutrição, perda de peso, [[Megacólon tóxico]] (devido à destruição dos nervos subjacentes à [[mucosa]]) com [[ileus]]; perfuração do cólon com [[peritonite]]. O risco de [[cancro do cólon]] é muito aumentado: 30% desenvolvem carcinomas após várias décadas, mas se detectados precocemente podem ser removidos sem sequelas.
 
Raramente podem surgir complicações extra-intestinais tais como: [[eritema]]s cutâneos, [[artralgia]]s, [[artrite]]s, lesões hepáticas ou pancreáticas, e outras.