Abrir menu principal

Alterações

228 bytes adicionados ,  21h14min de 23 de novembro de 2017
sem resumo de edição
| nascimento_local = [[Shilavo]], [[Ogaden]]
| morte_data = {{nowrap|{{morte|2|1|1995|6|10|1919}}}}
| morte_local = [[Lagos (Nigéria)|Lagos]], [[NigeriaNigéria]]
| cônjuge = Khadija Maalin e Dalyad Haji Hashi<ref>[http://www.netnomad.com/barregrnfldobit.html Obituary: Siad Barre]</ref>
| partido = [[Supremo Conselho Revolucionário (Somália)|Conselho Supremo Revolucionário ]]<br>[[Partido Socialista Revolucionário Somali]]
 
Em [[1980]], os clãs passaram a exigir mais autonomia, particularmente nas regiões do norte do país (que inclui a antiga [[Somalilândia britânica]]). Barre enviou tropas para controlar os grupos pró-independência mediante a forte repressão, sem sucesso; porque em [[1991]], as milícias rebeldes foram capazes de penetrar em [[Mogadíscio]] que posteriormente foi capturada e pôs fim não só ao seu governo, mas também a integração de seu próprio estado que se desmembrou em diferentes setores controlados pelos líderes dos clãs e o surgimento de novas repúblicas não reconhecidas internacionalmente como a [[Somalilândia]], entre outras. Desde então, os restos territoriais da Somália são controlados pelos "[[senhor da guerra|senhores da guerra]]" agrupados em clãs e pelo [[direito consuetudinário]] dos clãs, deixando o país numa [[anarquia na Somália|situação de total anarquia]], sem um governo efetivo. Ele ainda foi um representante do comunismo islâmico no [[África|continente africano]].<ref name="Pjdlfw">Peter John de la Fosse Wiles, ''The New Communist Third World: an essay in political economy'', (Taylor & Francis: 1982), p.279.</ref>
 
Siad Barre morreu no exílio, na [[Nigéria]], em 1995.<ref>[http://www.independent.co.uk/news/people/obituary-mohamed-said-barre-1566452.html "Obituary: Mohamed Said Barre"]. Página acessado em 23 de novembro de 2017.</ref>
 
==Notas==