Diferenças entre edições de "Tia Nastácia"

2 bytes removidos ,  20h00min de 27 de novembro de 2017
m
Desfeita(s) uma ou mais edições de 177.192.249.190, com Reversão e avisos
m (Foram revertidas as edições de Sem Naipe para a última revisão de 177.192.249.190, de 18h22min de 4 de abril de 2017 (UTC))
m (Desfeita(s) uma ou mais edições de 177.192.249.190, com Reversão e avisos)
 
== A personagem ==
A bondade extrema bondade de tia Nastácia dava-lhe, no contexto do [[Sítio do Picapau Amarelo]] a função de escrava, o verdadeiro ar de brasilidade, junto a uma Dona Benta de formação cultural [[Europa|européia]]. Enquanto esta falava de [[Hans Staden]], e apresentava aos netos a [[Mitologia Grega]], foi pela boca de tia Nastácia que dezenas de Histórias do [[folclore brasileiro]] foram sendo narradas, com deleite, àsaos criançasmeninos do sítioSítio. Por seus lábios, personagens menosprezados do rico fabulário popular encontraram meios de chegar aos leitores mirins do Brasil, e tia Nastácia tornou-se o centro das atenções, em "Histórias de tia Nastácia" - um dos livros da série. Tia Nastácia é a personagem que representa a sabedoria popular, a sabedoria do povo.
 
Negra, de beiços grandes, assustada e medrosa, uma cozinheira de mão cheia. Sem os seus quitutes, a vida no Sítio não teria "sabor"… Tia Nastácia é famosa por causa de seus deliciosos bolinhos, de modo que, segundo o livro O Saci:
229 756

edições