Diferenças entre edições de "Isomerismo"

114 bytes adicionados ,  03h20min de 29 de novembro de 2017
sem resumo de edição
m (+correções semiautomáticas (v0.53/3.1.39/1.102))
{{SemMais-fontes|ciência=simnotas|data=marçonovembro de 20142017}}
{{Revisão|ciência=sim|data=setembro de 2017}}
{{revisão-sobre|ciência=sim|Ciência|data=março de 2014}}
{{Reciclagem|ciência=sim|data=março de 2014}}
{{ambox
{{Vt desambig}} ''Se procura pelo um estado meta de um átomo, veja [[Isomeria nuclear]]''
 
O '''isomerismo''' ou '''isomeria''' ([[Língua grega|gr.]] ''ἴσος (ísos)'' “mesmo” e ''μέρος (méros)'' “partes”) é um fenômeno no qual dois ou mais compostos químicos diferentes denominados isômeros apresentam a mesma [[fórmula molecular]] (mesmo conjunto de átomos) e diferentes [[Fórmula estrutural|fórmulas estruturais]] (diferente arranjo entre os átomos).<ref>{{citar livro|sobrenome=Garcia|nome=Cleverson Fernando|título=Química orgânica: Estrutura e propriedades|ano=2015|editora=Bookman Editora|local=Porto Alegre, BR|coautores=Ferreira Lucas, Esther Maria; Binatti, Ildefonso|página=78|idioma=português}}</ref>
 
O conceito de isomeria teve origem na primeira síntese orgânica quando Wohler[[Jöns eJakob Berzelius]] e [[Friedrich Wöhler]] observaram que tanto a ureia como o cianato de amônio que havia sido utilizado para prepará-la apresentavam os mesmos elementos na mesma quantidade: {{Quim|N|2|H|4|C|O}}. Os cientistas observaram também que as propriedades químicas e físicas dessas substâncias, contudo, eram diferentes. Foi Berzelius quem, com a ajuda de Liebig, propôs uma explicação para o fenômeno: os compostos apresentavam a mesma composição de elementos, mas a disposição dos átomos desses elementos em cada composto era diferente. Tratava-se de compostos isômeros (do grego isô, mesmo, e meros, parte, significando, portanto, “partes iguais”), palavra inventada por Berzelius para descrever a isomeria, um novo conceito em química.
Foi Berzelius quem, com a ajuda de Liebig, propôs uma explicação para o fenômeno: os compostos apresentavam a mesma composição de elementos, mas a disposição dos átomos desses elementos em cada composto era diferente.
Tratava-se de compostos isômeros (do grego isô, mesmo, e meros, parte, significando, portanto, “partes iguais”), palavra inventada por Berzelius para descrever a isomeria, um novo conceito em química.
 
== Tipos de isomeria ==
A [[talidomida]] ({{Quim|C|13|H|10|N|2|O|4}}) é uma substância usualmente utilizada como medicamento sedativo, anti-inflamatório e hipnótico. Essa droga foi obtida pela primeira vez em 1954 pela indústria alemã ChemieGrünenthal.No início de 1960 já havia notícias de que a talidomida poderia causar neuropatias (doenças do sistema nervoso) e defeitos genéticos em fetos. Essa deformação genética é chamada de '''teratogênese'''.Essa substância era ingerida pelas grávidas para tratamento de mal-estar, náuseas e vômitos que ocorriam principalmente no período matinal.
Como consequência do uso da talidomida, começaram a nascer bebês com defeitos congênitos, com má-formação de braços, pernas, mãos, dedos, orelhas, ouvido, nervos faciais e rins.
 
A talidomida pode apresentar duas estruturas diferentes. Uma dessas formas, conhecida como isômero S(-), é responsável pelos efeitos teratogênicos da talidomida, enquanto a outra, o isômero R(+), parece atuar como sedativo. Contudo, devido à capacidade que essas duas variantes de talidomida têm de se converter uma na outra, não é possível, por exemplo, utilizar terapeuticamente apenas o isômero R(+).
 
{{Referências}}
== Bibliografia ==
FONSECA, Martha Reis Marques.Química Integral - Volume Único. Editora: FTD
 
{{esboço-química}}
{{Portal3|Química}}
 
127 080

edições