Akechi Mitsuhide: diferenças entre revisões

8 bytes adicionados ,  30 de novembro de 2017
→‎Traições: Adição de conteúdo
(Desfeita a edição 45338423 de 186.219.35.156)
(→‎Traições: Adição de conteúdo)
Etiquetas: Edição via dispositivo móvel Edição feita através do sítio móvel
Em [[1579]], Mitsuhide capturou o Castelo Yakami, de Hatano Hideharu, mediante um tratado de paz, o que representou o cumprimento de seus objetivos. Porém, Nobunaga traiu o acordo de paz e executou Hideharu. Isto desagradou à família Hatano e, logo em seguida, vários vassalos de Hideharu assassinaram a mãe (ou tia) de Akechi Mitsuhide. A situação foi desencadeada por uma série de insultos públicos de Nobunaga dirigidos para Mitsuhide, fato que inclusive chamou a atenção de alguns observadores ocidentais. Mitsuhide culpou Nobunaga pela morte de sua mãe e, no [[Incidente de Honnō-ji]], em [[21 de junho]] de [[1582]], exigiu a sua vingança.
 
Mitsuhide foi responsabilizado pela morte de Oda Nobunaga. Apesar de não o haver executado pessoalmente, ele o fez cometer seppuku devido à traição e ao subseqüente assassinato de sua mãe. Quando Hideyoshi e Tokugawa Ieyasu souberam do assassinato, ambos se apressaram para serem o primeiro a vingar Nobunaga e assumir seu lugar. Hideyoshi chegou à Mitsuhide mais cedo, e aliados de Mitsuhide, como [[Hosokawa Fujitaka]], o traíram. Ele sobreviveu por 13 dias até que foi derrotado e morto por Hideyoshi na Batalha de Yamazaki.
 
Segundo rumores, Mitsuhide foi morto por um camponês armado com uma lança de [[bambu]]. Entretanto, também há rumores segundo os quais ele não foi assassinado, mas começou nova vida como um sacerdote de nome Tenkai.
Utilizador anónimo