Diferenças entre edições de "Círculo máximo"

Sem alteração do tamanho ,  17h06min de 2 de dezembro de 2017
m
Foram revertidas as edições de 46.189.142.47 para a última revisão de Py4nf, de 00h18min de 4 de julho de 2016 (UTC)
m (Foram revertidas as edições de 46.189.142.47 para a última revisão de Py4nf, de 00h18min de 4 de julho de 2016 (UTC))
{{Sem-fontes|data=março de 2012| angola=| arte=| Brasil=| ciência=| geografia=| música=| Portugal=| sociedade=|1=|2=|3=|4=|5=|6=}}
[[Ficheiro:Grosskreis.jpg|thumb|150px|Círculos máximos sobre uma esfera.]]
'''CírcoloCírculo máximo''' (ou '''grande círcolocírculo''') é o [[círculo]] traçado sobre a superfície de uma [[esfera (geometria)|esfera]] com o mesmo perímetro de sua circunferência, dividindo-a em dois [[hemisfério]]s iguais.
 
O círculo máximo é o círculo de maior diâmetro, e por isso de maior perímetro, que pode ser traçado sobre a superfície de uma esfera.
Dois pontos da superfície de uma esfera são sempre unidos por um arco do círculo máximo, já que a projeção desse tem, na geometria esférica, uma topologia análoga à de uma linha recta traçada sobre um plano.
 
== O círcolocírculo máximo na geografia e astronomia ==
Na [[geografia]] antiga, tanto os mapas celestes como os terrestres eram desenhados, em pequenas dimensões, com rosas dos ventos no lugar dos meridianos sendo que cada [[azimute]] da rosa do vento era parte de um círculo máximo que se entrecruzavam, diagonalmente, nos referidos mapas. Foi a partir da projeção Mercador e [[René Descartes]] que os mapas passaram a ser representados num plano em vez de num globo ou semi-esfera.