Diferenças entre edições de "Anelídeo"

6 bytes adicionados ,  18h55min de 4 de dezembro de 2017
m
Desfeita(s) uma ou mais edições de Salebot (O IP estava apenas colocando a fórmula química da substância), com Reversão e avisos
(bot: revertidas edições de 186.214.164.39 ( modificação suspeita : -12), para a edição 50434337 de Axnxa)
m (Desfeita(s) uma ou mais edições de Salebot (O IP estava apenas colocando a fórmula química da substância), com Reversão e avisos)
Nas minhocas (Oligoqueta), os músculos são reforçados por lamelas de colágeno sanguessugas (Hirudinea) têm uma camada dupla de músculos, sendo os exteriores circulares e os interiores longitudinais, o músculo oblico se situa entre esses músculos. Os Hirudineas possuem também músculos dorso-vetrais.
 
A maioria dos anelídeos possui, em cada segmento, um par de cerdas, mas os Polychaeta (minhocas marinhas) possuem ainda um par de apêndices denominados parapódios. Na extremidade anterior do corpo, antes dos verdadeiros segmentos - a cabeça -, encontra-se o protostómio onde podem ser encontrados os olhos e outros órgãos dos sentidos. No segmento seguinte, peristómio, encontra-se a boca. A extremidade posterior do corpo é o pigídio, onde está localizado o ânus e células com capacidade de diferenciação nos diversos tecidos, durante o crescimento. Muitos poliquetos possuem órgãos de sentidos bastante elaborados, mas as formas sésseis muitas vezes apresentam tentáculos em forma de pluma, que eles utilizam para se alimentarem. Para além disso, muitas espécies têm fortes maxilas, por vezes mineralizadas com óxido de ferro (FeO).
 
Os oligoquetas possuem grande importância ecológica, principalmente pela formação do humús e a aeração promovida pelos túneis formados pelo mecanismo de movimentação dos animais.<ref name=":0" />