Diferenças entre edições de "Wanderléa"

1 160 bytes adicionados ,  14h16min de 17 de dezembro de 2017
Ampliação do texto.
(Recuperando ligação inativa de arquivo. Ajustes no texto segundo a fonte.)
(Ampliação do texto.)
Após a separação, namorou alguns cantores e compositores da época. Também teve um curto namoro com Roberto Carlos. Depois conheceu o guitarrista chileno Lallo Correia.<ref name= trip/> Os dois começaram a namorar e em pouco tempo se casaram. Em 1982, nasceu o primeiro filho do casal: Leonardo. Em 1984 houve uma tragédia: Leonardo morre afogado aos dois anos de idade. O garoto estava andando de triciclo e acidentalmente caiu na piscina. Chegou a ser socorrido mas não resistiu. Os dois tiveram mais duas filhas: Yasmin e Jadde. As duas tem menos de dois anos de diferença e nasceram no fim dos [[anos 80]].<ref name= trip>{{citar web|url= https://revistatrip.uol.com.br/tpm/sem-perder-a-ternura|título= Sem perder a ternura|publicado= ''Revista Trip''|autor= Nina Lemos|data= 12 de março de 2009|wayb= 20171217010222|urlmorta= sim}}</ref>
 
Passou por outras perdas, como a morte do pai, que a deixou muito abalada e pouco tempo depois, em 1996, seu irmão morreu vítima da AIDS, que a fez cair em depressão, que a abalou emocionalmente ao ponto de, segundo ela, ter lhe causado um [[Cancro do útero|câncer no útero]], tendo que fazer uma [[histerectomia]]. Mas conseguiu recuperar sua saúde e ânimo e, segundo suas próprias palavras, "se aparece um problema diz: ‘vamos ver como podemos resolver’, e não se altera."
 
Continua casada com Lallo, mas os dois moram em casas separadas, e a cantora diz estar bem feliz assim, já que percebeu que morando juntos não se davam tão bem, e pelo casal gostar de uma relação mais livre, convivem como dois namorados.
 
Revelou em entrevistas ficar incomodada com a fama, que lhe trouxe problemas com o tempo: por exemplo, ao passar na rua com seus carros importados, as pessoas humildes a apontavam nas ruas comentando: "lá vai a Wanderléa com o seu carrão". Isso a chateava, dizendo que também já foi muito pobre e entende o sofrimento dos humildes, mas ninguém reconhecia isto. Desde os tempos da ''Jovem Guarda'', tem o apelido de ''Ternurinha'', que no início não lhe agradava muito, pensou até em fazer uma campanha para mudá-lo. Mas depois foi se acostumando e acabou por aceitar.<ref name= trip/> Outro apelido que recebeu também na época da ''Jovem Guarda'', foi ''Wandeca''.<ref>{{citar livro|título= ''Chacrinha - a biografia''|autor= Denilson Monteiro / Eduardo Nassife|ano= 2014|isbn= 9788577345090|url= https://books.google.com.br/books?id=RNeNBQAAQBAJ&pg=PT155&lpg=PT155&dq=%22Wandeca,+apelido+dos+tempos%22&source=bl&ots=ro-K1I6xEW&sig=Brab07CeRI1x-DgJ-nRKT-bG3SM&hl=pt-BR&sa=X&ved=0ahUKEwirj_ealJHYAhWHkZAKHW1fC9UQ6AEIJjAA#v=onepage&q=%22Wandeca%2C%20apelido%20dos%20tempos%22&f=false|publicado= Editora Leya}}</ref>
 
No início de 2017, Wanderléa apresentou no Rio de Janeiro e em São Paulo, o musical ''60! Década de Arromba'', revivendo acontecimentos importantes da década de 60, apresentando vários figurinos diferentes e interpretando seus sucessos como ''Ternura'' e ''Pare o Casamento''.<ref>{{citar web|url= https://musica.uol.com.br/noticias/redacao/2017/03/20/fui-revolucionaria-porque-contestava-meu-pai-no-palco-diz-wanderlea.htm|título= "Fui revolucionária porque contestava meu pai no palco", diz Wanderléa|publicado= ''UOL Música''|autor= Tiago Dias|data= 20 de março de 2017|wayb= 20170322012928}}</ref>
 
== Discografia ==